Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
Vida

Humorista Fábio Lins realiza 2º show de stand-up em Manaus

A apresentação do comediante acontece nesta quarta-feira (01), gratuitamente, na Praça de Alimentação do terceiro piso do Shopping Ponta Negra



1.gif Lins atua desde os 13 anos de idade. Ao lado, ele aparece como Beto no primeiro episódio da série “Casaltopia”
01/10/2014 às 13:47

Momentos antes de se apresentar em Manaus, o humorista Fábio Lins, em entrevista ao BEM VIVER, faz um pedido: “Que o público possa exercitar suas risadas sonoras (e não as mudas). Não há nada melhor para um comediante ver o público chorar de rir”, exclama. A 2ª apresentação de Lins na capital amazonense acontece hoje (01), gratuitamente às 20h, na Praça de Alimentação do terceiro piso do Shopping Ponta Negra, por meio do projeto “Vitrine Cultural”.

O humorista, que já levou seus shows de stand-up a programas como o “Programa do Jô”, “Agora É Tarde”, “Tudo é Possível”, “Domingão do Faustão” e “Comédia Ao Vivo”, nasceu em Brasília (DF). Mas foi em Curitiba (PR) que ele deu início à sua carreira. “Já era ator antes, fazia teatro... mas sempre tive um lance mais de ‘improvisação’. Acabei rumando para o stand-up comedy e faz 10 anos que estou na área”, diz ele, atualmente com 27 anos.

O show em Manaus será um mix das piadas que ele “mais curte fazer no momento”, entre antigas e atuais, de acordo com o humorista. “Sempre converso com a plateia, meus shows sempre tem um pouco de improviso. Dos textos atuais, vou falar sobre viagens que fiz para o exterior, e dos antigos falo muito sobre relacionamento, casamento, namoro, desenho animado, entre outros”, adianta Fábio.

Heranças

As influências de Lins inclusive dão voltas por fora do stand-up comedy: desenhos como “South Park” e “Family Guy”, séries como “Friends” e livros de tirinhas da Mafalda integram este rol. “No ramo do stand-up também acabo observando meus colegas, como Murilo Couto, Léo Lins e Diogo Portugal. Na leitura, escritores como Millôr Fernandes e a webcomic de humor ‘Um Sábado Qualquer’, de Carlos Ruas, também me fascinam”, alega ele.

Depois da primeira apresentação de humor de Fábio, algo muito importante determinou o seu caminho por este ramo. “Foi quando eu recebi dinheiro. Pensei que estavam me pagando e que eu estava me divertindo ali, por fazer o que fazia”, relembra ele, aos risos. Mas vem da infância a primeira inclinação às piadas: ele se recorda - num belo dia, em uma cena na cozinha – de dar muita risada com o pai. “Eu não lembro do que foi. Mas acho que foi a minha própria risada, dada de forma espontânea e alegre, que o fez rir”, comenta.

O peixe

Das recordações que guarda da primeira vez que esteve em Manaus, há mais ou menos quatro anos, ele cita a cultura amazônica. Mais precisamente, um peixe que comeu em frente ao Teatro Amazonas, com arroz e farofa e, que segundo ele, estava delicioso. “Também pude passear pelo teatro e pude ver uma mostra de danças típicas no local, com violonistas e afins. Entrei naquele lugar e achei incrível”, pondera.

Visão

Para Fábio, o cenário do stand-up comedy está bem estabelecido no Brasil. “É difícil para quem chega agora na cena, porque há os antigos e muito bons no mercado. Mas há mercado para todos. É um ambiente cada vez mais sólido”, pontua ele. E enquanto caminha por este cenário, o comediante afirma colocar em prática um conselho que ouviu do ator Fábio Silvestre, uma certa vez. “Fábio não é um cara do stand-up, mas é um bom ator e comediante. Uma vez ele me falou que a comédia pode ser uma coisa muito simples, que a gente não precisa complicar muito. Que pequenas observações fazem muita diferença”.

Serviço  

O quê: Show de stand-up comedy com Fábio Lins

Onde: Praça de Alimentação do Shopping Ponta Negra (Av. Coronel Teixeira)

Quando: Hoje (01), às 20h

Quanto: Gratuito

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.