Quinta-feira, 04 de Junho de 2020
I Puritani

" I Puritani" estreia nesta terça-feira no Festival Amazonas de Ópera

Ópera do italiano Vincenzo Bellini ambientada na Guerra Civil Inglesa de 1640 vai ser apresentada pela primeira vez no Brasil sem cortes



1.jpg Rosa Magalhães também criou os trajes formais e de época para a ópera " I Puritani"
24/04/2012 às 14:06

Nesta terça-feira(24) será a estreia de uma nova ópera que integra a programação da XVI Edição do Festival Amazonas de Ópera:“ I Puritani”, de  Vincenzo Bellini. O Festival foi aberto no dia 20 de abril com a apresentação da ópera “ Lulu”, do compositor austríaco Alban Berg.

“ I Puritani” é ambientada  na Inglaterra em meio à guerra civil da década de 1640 que dividia a terra entre os partidários do Parlamento e os monarquistas de Stuart. A trama que se desenrola em meio ao clima tenso de guerra é recheada de amores intensos, uma rainha aprisionada em um castelo, fugas, perseguições e idealismo.



A ópera é dividida em três atos e é a décima e última ópera de Bellini que se inspirou totalmente em “ Nina” , obra do compositor italiano Giovanni Paisiello que é considerado uma das figuras mais significantes da ópera italiana. Paisiello é também considerado uma forte referência no desenvolvimento do estilo bel canto.

“ I Puritani” vai ter edição crítica de Fabrizio Della Seta apresentada sem cortes pela primeira vez no Brasil. As outras apresentações de “ I Puritani” serão nos dias 27, às 20h ,e 29 de abril , às 19h.

No elenco estão os tenores Cleyton Pulzi e Enrique Bravo, a soprano Laryssa Alvarazi, o barítono Vinícius Atique, os baixos Sávio Sperandio e Murilo Neves, a mezzo-soprano Andreia Souza, o Corpo de Dança do Amazonas, Coral do Amazonas e os jovens músicos da Orquestra Experimental da Amazonas Filarmônica sob a regência de Luiz Fernando Malheiro e Frederico Sardella.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.