Publicidade
Entretenimento
ACERVO

Icbeu inaugura exposição permanente com mais de 100 obras nesta quinta (13)

Inauguração ocorre a partir das 19h, na avenida Joaquim Nabuco, no Centro de Manaus 12/09/2018 às 16:38 - Atualizado em 12/09/2018 às 16:39
Show 1400858 d40400a5 2d53 46fb 846f b03d96841cec
Foto: Junio Matos
Tiago Melo Manaus (AM)

Atendendo a um dos seus objetivos, o de desenvolver para os alunos e a comunidade um ambiente estimulante que conecte as modernas tecnologias à arte, o Instituto Cultural Brasil Estados Unidos (ICBEU) inaugura, nesta quinta-feira (13), a partir das 19h, em sua sede localizada na avenida Joaquim Nabuco, no Centro, a exposição permanente de arte e a nova biblioteca, composta pelo maior acervo de língua inglesa da cidade.

Segundo o presidente do ICBEU Manaus, Luis Fabian Pereira Barbosa, no hall que circunda a nova biblioteca será apresentado o novo espaço, com a proposta de seguir apoiando a cultura artística no Amazonas, denominado ‘The Art Collection: a permanent exhibit’, que reunirá a coleção de artes do ICBEU, com curadoria e direção artística de Sérgio Cardoso.

“No total, estarão dispostas no espaço 100 obras, dentre videoarte, fotografias, pinturas, objetos, colagens e gravuras, inaugurando um verdadeiro museu de arte contemporânea, fruto de generosas doações de 64 artistas participantes”, disse Cardoso.

Nomes como Eliúde Santana, Gisele Gomes, Jorge Herrán, Selma Maia, Carlos Navarro, entre outros, doaram suas obras para a coleção.

Para o Diretor-Presidente do ICBEU, Luis Fabian Barbosa, a concepção de um espaço em que coexistem harmoniosamente a escola e o museu, sem que se suprima qualquer dos elementos que os individualizam, é o grande diferencial desse projeto.

“Estamos trabalhando nesse projeto e coletando as doações desde fevereiro desse ano. O resultado é uma verdadeira conversa entre os artistas sobre as universalidades antropológicas do Estado e da cidade”, explicou Cardoso.

O diretor artístico ressaltou ainda que cada uma das obras virá acompanhada de uma biodata de seu criador, apresentando sua biografia, visão da arte e de sua produção, e de um QR code, que irá colocar o visitante em contato com o artista através das redes sociais.

“O acervo em exposição conta com criadores de irrefutável qualidade e oferece ao público a memória mais recente da produção artística amazonense. A beleza e magnitude das obras consolidam o lugar, onde a história das artes plásticas e visuais deste estado estabelece uma contribuição para a geração de novos espectadores”, completou Luis Fabian.

De acordo com o presidente, a ideia é que a instituição funcione como um centro cultural dos mais relevantes estilos de produção artística da atualidade da região, despertando nos alunos e visitantes a sensibilidade para as artes plásticas e apresentando-os à produção artística local.

Publicidade
Publicidade