Domingo, 18 de Agosto de 2019
Arte urbana

Iniciativa quer deixar muros do Vieiralves mais coloridos com obras de grafiteiros

Moradores e empresários da região que queiram aderir à proposta podem entrar em contato com a Associação dos Empresários do Vieiralves



rodrigo.JPG Rodrigo Pot, da Point Paint Graffiti Shop, é um dos artistas apoiadores
05/06/2016 às 14:41

“Doe” seu muro e faça do bairro onde você vive ou trabalha um lugar mais colorido e estiloso. Esse é o mote de uma ideia que começou a ser estimulada pela Associação dos Empresários do Vieiralves (AEV), que pretende cobrir alguns muros do conjunto com a arte visual tipicamente urbana numa releitura pop da Amazônia. O projeto está aberto à participação de qualquer morador ou empresário da região, ainda que não seja filiado à associação.

Segundo a presidente da AEV, Adlinez Moreno, a iniciativa é inspirada em grandes cidades como São Paulo e Miami, que incluíram definitivamente o grafite à sua paisagem urbana. “Temos parcerias fundamentais nesse projeto. Uma delas é com os artistas da Point Paint Graffiti Shop, que fazem o projeto e executam voluntariamente. O dono do muro entra com o spray e a Guarany Tintas doa o material para fazer a pintura base da parede”, explica.

Ela diz que a proposta é fazer do Vieiralves um lugar mais colorido e humanizado. “Querem trazer uma linguagem visual diferente para cá, de preferência com algo relacionado a uma crítica social. Esperamos que os donos de muros possam entrar em contato conosco para participar dessa ação”.

Primeira adesão

Depois de um muro localizado na rua Itanana, o estacionamento do Zefinha Bistrô, na avenida Rio Purus, foi o segundo a receber um banho de arte urbana. A proprietária do local, a chef Selma Reis, admite ser fã desse tipo de intervenção visual. “Eu já tinha feito cotação com alguns artistas para trazer o grafite para o meu muro interno e externo, mas como estamos numa época difícil, acabei deixando para depois”.

Ela conta que a repercussão tem sido muito boa desde que a novidade se tornou parte do local. “Os artistas me enviaram algumas opções de desenho e eu escolhi os que mais gostei, mas todas as sugestões eram lindas. Como o Zefinha é um restaurante brasileiro, com essa ênfase no amazônico, escolhi os tucanos e os peixes para dar esse colorido a mais. Posso dizer que eles vieram para adicionar à identidade do bistrô”.

Grafite valorizado

Rodrigo Pot, que assinou a arte do Zefinha junto com Bonus e a dupla Ilove Magenta, vê como algo positivo o fato de o grafite ter passado a ocupar outros espaços nos últimos anos. “Nós já tínhamos um trabalho comercial muito forte no Vieiralves, e agora topamos embarcar nessa empreitada social também, de colorir mais as ruas do bairro. Para um muro abandonado e sem visibilidade nenhuma, o grafite tende a agregar valor artístico e mudar a história do local”, diz ele, que está à frente da Point Paint, loja especializada no segmento.

Na opinião de Rodrigo, se mais manauaras pudessem apoiar a arte urbana, a cidade seria melhor até para se caminhar. “Eu moro na periferia, assim como os artistas que trabalham comigo, então nós temos essa visão de que o grafite pode ser uma melhoria que podemos fazer pensando nas pessoas que moram ao nosso redor, por isso seria legal que esse tipo de ação chegasse a outros bairros”.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.