Publicidade
Entretenimento
Curso de três dias

Inscrições para workshop Vivo EnCena em Manaus vão até esta terça (14)

O workshop “A Musicalidade Voltada ao Cômico”, que acontece nos dias 21, 22 e 23 de junho, será ministrado pelo diretor teatral Hugo Possolo e pelo diretor musical Demian Pinto 13/06/2016 às 19:19
Show 0b4efbc4 b4f9 4ede b719 8c6ea5f77618
(Foto: Divulgação)
ACRITICA.COM

Estão abertas, até o dia 14 de junho, as inscrições para o Workshop “A Musicalidade Voltada ao Cômico” do projeto Vivo EnCena, que acontece nos dias 21, 22 e 23 de junho, no Centro Cultural Palácio da Justiça. A atividade conta com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas via e-mail vivoencena@gmail.com.

Com foco em desenvolver técnicas expressivas relacionadas ao canto e à utilização de recursos cômicos em cena, o workshop será ministrado pelo diretor de teatro, circo e ópera, também dramaturgo, palhaço e ator Hugo Possolo e pelo premiado diretor e preparador musical, o pianista Demian Pinto, responsáveis pela encenação de “O Burguês Fidalgo”, texto de Molière, na divertida versão do grupo Parlapatões, que sobe ao palco do Teatro Amazonas, nos dias 24, 25 e 26 de junho.

Durante os três dias do workshop “A Musicalidade Voltada ao Cômico” os participantes irão trabalhar a expressão musical do canto por meio de canções cômicas e satíricas, buscando ampliar e desenvolver suas capacidades bem como inserir o contexto do teatro musical brasileiro. Todos irão vivenciar cenicamente as histórias e narrativas das canções, trabalhando diversos aspectos cômicos voltados à cena.

Além da parte prática, o workshop traz explanações sobre a História da Comédia e as teorias que envolvem o teatro cômico e popular. Para o diretor Hugo Possolo “o importante é dar a maior quantidade de informações e recursos aos participantes, visando o potencial de transformação social e cultural que este tipo de atividade pode trazer”. Hugo Possolo e Demian Pinto fazem também a narrativa de como é o processo de trabalho do grupo Parlapatões, que está completando 25 Anos de atividades com mais de 50 diferentes espetáculos de teatro e circo, apresentados no Brasil e no exterior.

“Este é o terceiro workshop promovido pelo Vivo EnCena em Manaus neste ano, o que reforça nosso compromisso com a formação de plateia e a democratização do acesso à cultura no Amazonas”, revela a diretora de Gestão Responsável e Sustentável da Telefônica Vivo, Heloísa Genish. A atividade é uma parceria da Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas com a Vivo e tem coordenação de Expedito Araujo, curador artístico do Vivo EnCena.

Segundo o secretário de Cultura, Robério Braga, é sempre uma alegria essa parceria entre a iniciativa privada e o Estado. “O Vivo EnCena é um projeto louvável e aclamado. É sempre uma honra para o Governo do Estado poder ser parceiro desse tipo de iniciativa, que é exemplo de ação de reponsabilidade social a ser seguido e adotado por outras grandes empresas”, reforça.

Inscrições

A atividade gratuita é voltada para maiores de 18 anos. Os interessados podem se inscrever até o dia 14 de junho, através do e-mail vivoencena@gmail.com. No campo “Assunto” preencher com o nome do workshop e no corpo do e-mail informar: nome completo, RG, telefones para contato e e-mails, além de citar experiência artística (é imprescindível ter noções básicas de canto, com afinação) e interesse na atividade. São 20 vagas, havendo seleção entre os inscritos. Os selecionados receberão e-mail e ligação telefônica no dia 15 de junho. Mais informações sobre as inscrições através do telefone e wathsapp (92) 98117-6398.

A atividade é dividida em três módulos:

Módulo I - Exercícios práticos de cena e canto; Procedimentos técnicos e expressivos de canto; e História de Comédia.
Módulo II - Técnicas integradas de aquecimento de voz e corpo; Jogos de improviso com voz e corpo; e Teorias da Comédia Popular e Musical.
Módulo III - Desenvolvimento de recursos potenciais dos participantes em corpo e voz; Elaboração de cenas que incluem canto e comicidade; e avaliação final.

Sobre Hugo Possolo

O ator, cenógrafo, figurinista, aderecista e diretor Hugo Possolo faz questão de ser chamado de Palhaço. Formado em jornalismo, dedica-se ao Teatro desde a adolescência. Após 10 anos de teatro profissional, nos quais passou por vários grupos e pela Escola de Circo Picadeiro, começou a atuar na rua, passando o chapéu para sobreviver. Assim surgiu, no início da década de 90, o grupo teatral Parlapatões, Patifes & Paspalhões, que em 2015 completou 24 anos.

Seus espetáculos participaram dos principais festivais brasileiros: Festival Internacional de Artes Cênicas - FIAC (SP); Festival Internacional de Londrina - FILO (PR); Festival Internacional de Teatro (MG); Porto Alegre em Cena e Festival de Teatro de Curitiba (PR). Suas montagens já estiveram na Colômbia, Uruguai, Espanha, Portugal, Itália, E.U.A. e Escócia.

Em circo, roteirizou e dirigiu Urbes (2003), com grupo Fractons. Foi Coordenador Nacional de Circo da Funarte, Ministério da Cultura (2004/2005). Foi curador do primeiro Festival Internacional de Circo, realizado em Belo Horizonte (1999). Foi curador e produtor do Encontro de Lonas: Circo Geral (2007), Festival de Circo Nacional, realizado pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Há oito anos é curador do Festival Paulista de Circo, da Secretaria de Estado da Cultura.

Em 2010, integrou o elenco da série SOS Emergência, com direção Mauro Mendonça Filho, na Rede Globo. Em 2014, dirige o programa Tudo pela Audiência, para o canal Multishow, com Tata Werneck e Fábio Porchat, para Floresta Produções.

Sobre Demian Pinto

Demian Pinto é músico. Frequentou os cursos: Dança e expressão corporal com Célia Gouveia, Interpretação teatral com Guilherme Sant’ana, Teatro do Oprimido com Luiz Vaz Brazil, Clown com Bete Dorgan, Contato e improvisação com Érika Moura, dentre outros.

Estudou piano erudito com Neide Mello da Silva e Daniel Matos e piano popular com Clara Zarur, Paula Brandileone, Wilson Curia e  composição com Silvia Góes.

Atualmente está em cartaz com a "Ópera do Malandro" de Chico Buarque. Seus últimos trabalhos em teatro foram: “Lennya” em 2008 como músico de cena (direção de Regina Galdino) , “Kabarett” como pianista e ator em 2009 (Cia. da Revista e direção de Kleber Montanheiro), “Dias Felizes” como diretor musical em 2010 (Direção de Emílio Di Biasi), ‘Ópera de Sabão”  como músico de cena em 2011 (direção Pedro Granato) , “A Tempestade” como músico de cena em 2011(direção de Marcelo Lazzaratto) , “A Dócil” como músico de cena em 2011(direção de Pedro Mantonavi) , “A estória do incrível peixe orelha” como ator e músico em 2012 (direção Kleber Montanheiro), “As desgraças de uma criança” de Martins Pena em 2013 (Direção Brian Penido) , “O Burguês Fidalgo” de Molière em 2013 (Direção Hugo Possolo), “Duas Memórias” em 2014 (Direção Alex Ratton).

Em 2005 foi responsável pela direção musical e música original do curta-metragem “A Descoberta”. Em televisão, participou de três edições do programa “Senta que Lá Vem Comédia”: como ator e músico em “Este ovo é uma galo”, com direção de Bete Dorgam  e “Solteira é que eu não fico”, com direção de Adriano Stuart) e na função de diretor musical, compositor e arranjador em “Caiu o Ministério”, de França Junior, com direção de Emílio Di Biasi.

Serviço

O quê: Workshop Vivo EnCena – “A Musicalidade Voltada ao Cômico” com Hugo Possolo e Demian Pinto
Quando: 21, 22 e 23 de junho de 2016, das 9h às 13h
Onde: Centro Cultural Palácio da Justiça (Av. Eduardo Ribeiro, 901 – Centro)
Material do aluno: roupas leves e confortáveis para práticas
Público alvo: atores, cantores e estudantes de artes cênicas e música maiores de 18 anos
Número de vagas: 20 vagas

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade