Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Vida

Itens do Caprichoso participam de seminário em preparação ao festival 2015

Conselho de Artes apresentou o projeto boi de arena e itens visitaram galpões



1.jpg Cada item verificou pontos de onde vão surgir nas alegorias, de acordo com os padrões das fantasias
10/05/2015 às 17:28

O Conselho de Artes do Boi-Bumbá Caprichoso realizou seminário de revisão de espetáculo com a porta-estandarte Jéssica Tavares, sinhazinha da fazenda, Karyne Medeiros, rainha do folclore, Brena Dianná e cunhã-poranga, Maria Azedo,de 7 a 9 de maio em Parintins. Os itens individuais femininos conheceram o projeto boi de arena 2015 “Amazônia e visitaram o galpão de alegorias para acompanhar de perto os trabalhos dos artistas plásticos.

Cada item verificou pontos de onde vão surgir nas alegorias, de acordo com os padrões das fantasias, e colocou sugestão de ajuste aos artistas para assegurar segurança nos momentos de aparição na arena.Para o membro do Conselho de Artes, teatrólogo Chico Cardoso, coordenador do seminário, chega uma hora ser preciso fazer os atores conhecerem o espetáculo que vão participar.

A finalidade do seminário foi fazer revisão do espetáculo junto com os atores. “Cada item saber o que faz, qual a proposta do boi tem para ele, as dificuldades que vai enfrentar. Fazer com que toda essa engrenagem, até que chegue o espetáculo na arena, seja colocada para funcionar de uma maneira que todos possam conhecer o espetáculo. Estamos numa fase muito adiantada do espetáculo, partindo agora para a finalização e afinação da participação desses atores dentro desse espetáculo”, afirmou Chico Cardoso.

Na avaliação de Karyne Medeiros, esse trabalho é muito importante para concepção do personagem e entendero que o Caprichoso espera do item nas três noites de festival. “Também representar a proposta do Caprichoso para as noites. Estou completamente encantada. Me explicaram cada detalhe da alegoria, da fantasia e do que se espera. Já conseguir entrar no item, sei exatamente o que o boi quer. É um diferencial, porque a atenção do item é grande e principalmente o cuidado”, disse a sinhazinha.

De acordo com Brena Dianná, esse trabalho de observar o andamento das alegorias e manter reuniões com Conselho de Artes, com antecedência ao festival, é para, junto com o artista, fazer uma percepção só do projeto. “Do momento do item, como virá e opinar, porque é muito importante. Os artistas plásticos do Caprichoso são maravilhosos, ouvem nossas sugestões e sempre querem o melhor para o item, da aparição a apresentação. Os trabalhos estão bem grandiosos e o Caprichoso vem com tudo”, destacou a rainha do folclore.

O artista Juarez Lima ressalta que o esse trabalho dos itens feito com planejamento serve para tirar dúvidas do espaço físico na alegoria, conforme o projeto de cada fantasia elaborada pelos figurinistas do Caprichoso. “O planejamento do Conselho de Artes e da diretoriaé para que haja interação na construção da alegoria com o personagem que vai sair dela. É hora de fazer os ajustes, do volume de material e de penas. O resultado com certeza virá com sucesso da alegoria, do item e o boi automaticamente seja campeão”,comentou.

Para Maria Azêdo, é muito importante saber a proposta do boi de arena e como anda os trabalhos de montagem de alegoria no galpão. “Conversei com os artistas de fantasia, de alegorias e corremos contra o tempo. O festival é mês que vem. Você tem que se inteirar do que vai acontecer não só com o seu item, mas com todos os outros. Isso que o Conselho de Artes passou para nós. Estudamos cada noite e retornamos com a sensação de conhecimento do nosso tema”, concluiu a cunhã-poranga.

*Com informações da Assessoria de imprensa do Caprichoso

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.