Sexta-feira, 10 de Julho de 2020
música

'Jazz na sala' - Karine Aguiar será mediadora no projeto nesta quarta (27)

Artista amazonense participará de mesa sobre música de Beiradão durante live



WhatsApp_Image_2020-05-24_at_17.23.03_E3B45326-4FDE-4C1D-BB80-8F01FA188E37.jpeg Cantora e compositora Karine Aguiar é pesquisadora sobre ecomusicologia (Foto: Divulgação)
25/05/2020 às 18:52

A cantora, compositora e pesquisadora amazonense Karine Aguiar participa nesta quarta-feira, 27, às 15h, de live sobre música de Beiradão, que acontece como parte da programação do projeto virtual “Jazz na sala”.  Artistas e técnicos integrantes do festival, que teve sua data adiada em virtude da pandemia do novo coronavírus, participam da programação abordando assuntos de interesse de toda a cadeia da economia criativa.

Dessa vez, Karine foi convidada para ser a mediadora da mesa sobre música de Beiradão. Nesse contexto, a artista afirma que será um bate-papo para fazer algumas reflexões sobre gênero e estilo musical, a partir de alguns teóricos da música e discutir todas essas perspectivas a partir da música de Beiradão. “Discutir a nossa música amazonense através de estudos críticos da música, que estão alinhados à pesquisa musical no mundo, com os teóricos mais importantes no momento e contextualizar isso com a nossa realidade. É uma forma de repensar as nossas músicas, a partir de uma perspectiva, teórica, crítica, em um panorama de pensadores mundialmente estabelecidos”, explica Karine. 



Projetos

Atualmente, Karine Aguiar está em fase de conclusão do doutorado em ecomusicologia, pela Unicamp. “No momento, estou me dedicando bastante para concluir a minha tese de doutorado  a tese de doutorado em ecomusicologia, que é a música da Amazônia. Por isso fui convidada para mediar essa mesa no projeto virtual “Jazz na Sala”.

Além disso, dentre os projetos ainda para 2020, após a pandemia, a cantora pretende realizar o lançamento do DVD “Jungle Jazz: uma sinfonia Amazônica”, gravado no Teatro Amazonas, com o premiado maestro italiano Antônio Giacometti, em 2019.

“Além do doutorado, estou ansiosa para concretizar o lançamento do meu DVD que foi gravado com um dos mais renomados maestros”, declara a cantora.
O repertório do DVD traz a temática ecológica, através de uma síntese dos dois discos da artista amazonense ‘Arraial do Mundo’ (New York, 2012) e ‘Organic’ (2016), de obras consagradas do cancioneiro amazônico, além de três peças de Giacometti ‘Pássaros Amazônicos’, ‘Catuetê Curupira’ e ‘Amazônia – Sinfonia Amazônica’ escritas em homenagem à floresta amazônica, com sua estreia mundial na ocasião.

A artista afirma, ainda, que durante a fase de quarentena está se dedicando a gravações com músicos de diversas partes do mundo. “Um dos trabalhos, inclusive, está sendo com o maestro italiano Antônio Giacometti, que está montando peças sobre a pandemia e crise ambiental, e estou participando colocando a minha voz em algumas dessas produções”, relata Karine.

O projeto

Abrindo a programação da semana, nesta segunda-feira (25), o instrumentista, compositor, educador e pesquisador paulista, Marcelo Coelho, realiza a master class “Rítmica, Improvisação e Saxofone” às 11h (Brasília).

A partir das 15h, o diretor artístico do Festival Amazonas Jazz, maestro Rui Carvalho, recebe o saxofonista e escritor de Porto Alegre (RS), Sérgio Karam, e o jornalista e crítico musical de São Paulo (SP), Carlos Calado, para um debate sobre festivais de jazz.

Terça-feira (26)

O percursionista paulista Vinícius Barros realiza um workshop sobre percussão. A segunda transmissão do dia será com os produtores e profissionais de comunicação do Festival Amazonas Jazz, em um bate-papo sobre a estratégia de comunicação do evento.

Quarta-feira (27)

O trombonista e professor do curso de Música da UEA, Fábio Carmo Plácido, e o trombonista baixo da Amazonas Band, Alison Moura, ministram, na manhã de quarta-feira (27), um workshop de introdução ao trombone. Também do Amazonas, o saxofonista, flautista, arranjador e professor, Ênio Prieto, promove a palestra “Beiradão”, com mediação da cantora, compositora e pesquisadora Karine Aguiar, a partir das 15h.

Quinta-feira (28)

Na quinta-feira (28), o público poderá conferir a master class sobre trompete e improvisação, com o músico paulista Daniel D’Alcântara é um dos grandes nomes do trompete brasileiro na atualidade. A segunda sessão será com o engenheiro de gravação e áudio paulista, Clément Zular, que ministrará a palestra “Audio Streaming”.

Sexta-feira (29)

Já a sexta-feira (29), terá a participação de uma das maiores estrelas da música popular brasileira, a intérprete, compositora e pianista paraense, Leila Pinheiro, que comandará uma live de gravação e conversa com o público, às 10h.
Encerrando a programação, às 15h, o secretário de Cultura e Economia Criativa do Amazonas, Marcos Apolo Muniz, conduzirá um debate sobre economia criativa. 

As sessões são transmitidas por meio da sala de teleconferências, canais do YouTube e Facebook da UEA, da página no Facebook da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, e no Facebook do Festival Amazonas 
Jazz. 

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.