Publicidade
Entretenimento
Vida

Jornalismo cultural em workshops: palestras serão ministradas por Fábio Gomes

Fabio Gomes também atua como assessor de imprensa de artistas e eventos culturais, além de produzir o trabalho de diversas cantoras da região Norte, entre elas a amazonense Karine Aguiar. Já participou de debates e ministrou cursos e palestras nos Estados do Acre, Amapá, Bahia, Pará, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e São Paulo 06/03/2013 às 11:37
Show 1
Fábio Gomes também produz artistas e bandas da região Norte
a crítica Manaus, AM

Criador dos sites Brasileirinho (2002), Jornalismo Cultural (2005) e Som do Norte (2009), o jornalista Fabio Gomes ministrará os workshops “Me formei, e agora?” (amanhã e neste sábado, respectivamente às 19h e às 15h) e “Jornalismo cultural 2.0” (neste sábado, às 9h) no Espaço Cultural Livraria Valer. Informações podem ser obtidas pelo telefone (92) 3633-6565.

Em “Me formei, e agora?”, ele detalha os conceitos e técnicas empregadas em sua revisão de carreira e estabelecimento de objetivos, processo que realizou em 2009 – e que teve como uma das consequências o lançamento do blog “Som do Norte”.

“É um workshop de planejamento de carreira. Na maioria dos cursos (de Comunicação Social – Jornalismo), a faculdade parte do princípio que a pessoa vai se formar e conseguir um emprego num grande veículo, mas sabemos que não é bem assim. E mesmo que esteja num grande veículo, acredito que caiba ao profissional gerenciar sua própria carreira. (...) Estar numa grande empresa não significa que eu deva deixar tudo na mão dela. Se quiser me direcionar para um lado que não me interesse, eu tenho o direto até humano de levá-la para o lado que quero, mas tenho que saber para onde quero ir, identificar os desvios e evitá-los. Nesse caso, isso custaria o meu emprego, mas eu teria um plano B”, disse o jornalista.

Arte em foco

“Jornalismo cultural” tem no nome o adendo “2.0” devido às mudanças que a Internet vem introduzindo neste campo.  “É basicamente o jornalismo cultural feito na era da Internet. Até mesmo o jornal de papel está influenciado por isso. Noto que há dois anos, quando uma banda fazia o lançamento virtual de seu disco, não saía no jornal. Hoje começa a sair porque não tem mais como ignorar”, disse ele, que é colunista do blog Roraima Rock ‘n’ Roll e colabora com a “Folha de Boa Vista”.

“A antiga separação entre artista, jornalista cultural e público é cada vez menos visível: artista e público veiculam notícias e opiniões, muitas vezes complementando ou contrapondo o que sai na mídia. O público também deixou de ser passivo e procura interagir tanto com a imprensa quanto com os artistas. Mas a mídia tradicional ainda se mostra um pouco relutante em incorporar as mudanças ocorridas nos modos de fazer e de consumir cultura”, disse em material publicado anteriormente.

Campos de atuação

Fabio Gomes também atua como assessor de imprensa de artistas e eventos culturais, além de produzir o trabalho de diversas cantoras da região Norte, entre elas a amazonense Karine Aguiar. Já participou de debates e ministrou cursos e palestras nos Estados do Acre, Amapá, Bahia, Pará, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina e São Paulo.

Publicidade
Publicidade