Publicidade
Entretenimento
DIVULGAÇÃO

Jornalista Fábio Chateaubriand é o novo diretor de Marketing Nacional do Caprichoso

Diretor da TV Cultura, que esteve pela primeira vez em Parintins no ano de 2014, assume o posto com a missão de 'espalhar o que o boi faz' nacionalmente 31/01/2019 às 12:41
Show whatsapp image 2019 01 31 at 12.06.57 6e2c118d 4e97 4e4b aa15 faebdd5757ab
acritica.com Manaus

O jornalista e diretor de Afiliadas da Rede Cultura de Televisão, Fábio Chateaubriand Borba, de Umbuzeiro, Paraíba, da família de Assis Chateaubriand, o precursor da TV brasileira, aceitou o convite do presidente do Boi Caprichoso, Babá Tupinambá, para ser o Diretor de Marketing Nacional do bumbá de Parintins. A novidade foi anunciada à nação azul e branca pelo dirigente, durante o Rufar do Tambor, na Praça dos Bois, na noite do dia 26 de janeiro. 

Gestor Cultural e Comunicação Pública, Fábio Chateaubriand se revela um apaixonado pelo Boi Caprichoso e pelo Festival Folclórico de Parintins. “Recebi o convite com muita alegria, felicidade e satisfação, primeiro por gostar do festival de Parintins, por acreditar na cultura brasileira. O festival de Parintins é um dos símbolos máximos dessa manifestação cultural folclórica brasileira, não atoa foi declarada Patrimônio Cultural do Brasil, no ano passado”, afirma.

Para ele, o festival de Parintins e Boi Caprichoso são partes fundamentais desse Patrimônio Cultural. “Conheço o festival de Parintins desde 2014, quando a convite da Daniela Assayag, a eterna Cunhã-Poranga do Caprichoso, eu fui pela primeira vez à Parintins. Fiquei encantando com a Ilha, com a gente, com o povo parintinense. Sou um admirador ferrenho da cultura amazonense e me considero, inclusive, um amazônida de coração” diz.

Fábio Chateaubriand confessa que, por consequência, “o festival de Parintins me fisgou, me conquistou. Um desejo meu é de que outros brasileiros conheçam o festival de Parintins e o mundo também. É uma festa muito bonita e não deve ficar restrita apenas ao parintinense, ao amazonense ou amazônida. O festival deve ser expandido. Então, eu recebi com muita alegria o convite da direção do Caprichoso para poder ajudar a ‘espalhar’ o que o boi faz”.

O jornalista paraibano declara que, quando esteve pela primeira em Parintins, há cinco anos, o Caprichoso foi o boi-bumbá que lhe conquistou. “Então, me sinto honrado em poder contribuir com a difusão do folclore do Boi Caprichoso. Tenho um encantamento pela Ilha de Parintins e não vejo a hora de voltar, agora com esse compromisso ‘gigante’ de colaborar com o Boi Caprichoso”, admite Fábio Chateaubriand.

Publicidade
Publicidade