Sexta-feira, 26 de Abril de 2019
publicidade
SHOW

Karine Aguiar faz show em homenagem a Gal Costa neste sábado (2)

Amazonense celebra os 50 anos de carreira da cantora com repertório recheado de pérolas de várias épocas



1504027405781503.JPG
Karine tem recebido convites para realizar outras apresentações do show
publicidade
publicidade
29/08/2017 às 13:29

Em plena turnê de lançamento do disco “Organic”, seu trabalho mais recente, a cantora Karine Aguiar pousa em Manaus neste sábado, dia 2 de setembro, para um evento especial. Ao lado do trio de músicos que a acompanha há cinco anos, a amazonense fará um show em homenagem aos 50 anos de carreira da cantora Gal Costa, com direito a um repertório com os maiores sucessos gravados pela artista baiana. 

A apresentação – única, por enquanto – acontecerá no restaurante Caboclo Culinária Amazônica, em frente ao Aeroporto Eduardinho, a partir das 22h. Ingressos serão vendidos na hora a R$ 30, mas a reserva de mesas (R$ 100 para quatro pessoas) pode ser feita pelo telefone (92) 99259-0236.

Karine conta que é fã de carteirinha de Gal, que até influenciou a amazonense por seu estilo de cantar. “Como ela comemora 50 anos de carreira em 2017, penso que isso não poderia passar em branco aqui. Foi então que conversei com o Ygor Saunier (meu marido, músico e produtor executivo) sobre a importância que essa celebração tinha para mim, e aí concordamos em produzir juntos esse show”, comenta, que fala mais sobre o projeto nessa entrevista à reportagem.

De que forma Gal Costa marcou sua trajetória?
Desde criança sempre gostei muito de Gal e acho que sou fã dela desde o ventre da minha mãe. Cresci ouvindo suas gravações por influência dos meus pais, que sempre foram fãs da turma da Tropicália. Lá em casa a gente chama a Gal carinhosamente de “pássaro” por conta de sua afinação praticamente impecável e de seu timbre vocal tão melodioso e cristalino. Várias músicas gravadas por ela me marcaram: “Força Estranha” (composição do Caetano), por exemplo, tem sido um verdadeiro mantra pra minha vida, pois existir e resistir sendo artista no Brasil não tem sido fácil neste momento político tão turbulento que estamos passando. É uma música que, sempre que ouço, me recoloca na minha missão. 

O show vai contemplar as diferentes fases da carreira dela?
O repertório que escolhi pra esse show, na realidade, fala muito sobre mim enquanto ouvinte e fã de Gal. Todas as 24 músicas escolhidas têm um significado especial na minha vida, mas fiz o possível para contemplar diferentes fases da carreira dela. Vai ter música que compreende desde a fase da Gal mais roqueira até o momento em que ela se torna uma das grandes damas da MPB, cantando coisas mais clássicas como os boleros de Caymmi, as bossas e cirandas de Chico, bem como os frevos do Braguinha (como “Balancê”). Não foi fácil fazer essas escolhas porque a produção dela é muito rica e muito significativa nas suas mais diversas fases.

publicidade

As músicas vão ganhar novos arranjos para essa apresentação?
Sim. A ideia não é ser um show de Karine imitando Gal. Quem for esperando por isso vai se frustrar. São releituras minhas do legado artístico de Gal Costa e vai ter muito de mim em todos os arranjos e interpretações. Vai ser uma conversa entre o meu “Jungle Jazz” e a produção dessa grande intérprete brasileira.

Quem vai acompanhar você no show?
O trio com quem já venho trabalhando nos últimos cinco anos e que esteve comigo há pouco tempo na Europa para o lançamento do “Organic”: Anderson Farias (piano), Hudson Alves (baixo acústico/elétrico) e Ygor Saunier (bateria/percussão).

Fale sobre as participações especiais que estão previstas.
Nesse show eu vou ter dois convidados com quem terei a alegria de trabalhar pela primeira vez, que são o Célio Cruz e o Nícolas Jr. Está sendo bem interessante poder trabalhar com eles em um repertório diferente do cancioneiro amazônico com o qual já estamos tão habituados, porque estamos também nos conhecendo e estudando novas colaborações entre os nossos trabalhos no futuro.

Você pretende fazer esse show mais vezes?
Esse show era pra ser uma apresentação única pras pessoas que têm me apoiado bastante em Manaus, mas desde que anunciamos a novidade começaram a surgir alguns convites para apresentar fora do Amazonas. Estamos conversando com algumas pessoas que se mostraram interessadas em produzir outros formatos do show. Vamos ver o que acontece.

Serviço

o quê: Show “Karine Aguiar canta Gal Costa”
quando: Dia 2 de setembro, às 22h
onde: Restaurante Caboclo Culinária Amazônica (em frente ao Aeroporto Eduardinho)
quanto: R$ 30 (somente na hora); mesa para quatro pessoas mediante reserva – R$ 100
infos.: (92) 99259-0236

publicidade
publicidade
Com 4 faixas, 'Virtual' é o novo EP da cantora amazonense Kely Guimarães
Beyoncé lança documentário na Netflix e álbum sobre apresentação no Coachella
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.