Quarta-feira, 21 de Abril de 2021
Ilustração

Livro ilustrado 'Manaus' representa o Brasil em bienal internacional

Obra da ilustradora Irena Freitas, que cresceu na capital amazonense, foi uma das 15 selecionadas para representar o País na Biennial Bratislava, na Eslováquia



montagem_8BCF0123-6B58-45DA-B6E0-7D1C217419F0.jpg A obra de não-ficção traduz em imagens e palavras os sons, as cores, os cheiros e sabores da 'Paris dos Trópicos' (Fotos: Divulgação)
06/04/2021 às 18:50

Lançada em 2019 pela Editora Barbatana, ‘Manaus’ – a primeira obra autoral da ilustradora Irena Freitas – continua alçando voos altos. Depois de ser finalista do “Latin American Design Awards 2018” (categoria ilustração), de ter sido selecionado pelo Clube Quindim no mês de outubro de 2019 e de ter sido incluído na seleção Latin American Ilustración #8 2019, o livro recebe a honrosa missão de ser um dos representantes do Brasil na 28ª Bienal de Ilustração de Bratislava (BIB 2021).

Encontro de ilustradores e pesquisadores de todos os continentes que se reúnem para apreciar e debater a produção de livros ilustrados para crianças e jovens em diferentes culturas, o evento internacional acontece de 15 de outubro de 2021 a 09 de janeiro de 2022, na Eslováquia. A obra, que mostra a visão particular da artista capixaba sobre a cidade que passou a fazer parte da sua história desde um ano de idade, foi uma das 15 selecionadas pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), seção brasileira do International Board on Books for Young People (IBBY), apoiador da Bienal Bratislava.



Irena fala que nunca imaginou que o livro ilustrado – parte de sua tese de mestrado – seria tão bem aceito. “Então fico muito feliz com toda essa repercussão positiva”, salienta.

Com dez páginas, “Manaus” homenageia a capital amazonense, retratando o dia a dia dos habitantes em meio à convivência com a floresta e a cultura popular da região e trazendo informações concretas sobre os lugares. O livro – publicado com formato sanfona (oficialmente chamado de leporello) – traduz em imagens e palavras os sons, as cores, os cheiros e sabores da cidade e traz, de um lado, uma série de desenhos com referências a Manaus e, do outro, informações diversas e um convite para conhecer a “Paris dos Trópicos”.

Surpresa e Confusão

A ilustradora comenta que houve um mix de emoções quando viu seu nome na lista de selecionados, especialmente por conta de uma obra que marca sua estreia literária. “Fiquei muito surpresa e um pouco confusa, porque não tinha enviado material para eles. Quem enviou no meu nome foi a editora Barbatana, responsável por ‘Manaus’. Só fiquei sabendo quando saiu o resultado. Agora estou muito feliz, principalmente porque os outros ilustradores brasileiros que também foram indicados são pessoas que admiro muito”, pontua.

Além de “Manaus”, a Fundação escolheu os trabalhos dos ilustradores Aline Abreu, Ana Matsusaki, Anna Cunha, Eduardo Ver, Elisa Carareto, Guilherme Karsten, Guilherme Petreca, Luciano Feijão, Marilda Castanha, Nathalia Gregorini, Nelson Cruz, Rogério Pedro, Taisa Borges e Veridiana Scarpelli. Ao todo, foram enviados 47 livros para a comissão. Os critérios para as escolhas foram os mesmos utilizados pela FNLIJ para sua seleção anual, com destaque para a diversidade da ilustração como expressão e narrativa.

De acordo com Irena – que conta com um currículo que envolve trabalhos para publicações nacionais e internacionais, como “Folha de São Paulo”, “Corriere della Sera”, “The New York Times”, “Scriba Soluções Editoriais”, “The Washington Post”, “Edições SM Brasil”, “The Boston Globe”, “BBC Brasil” e “Somos Educação” –, eventos como o da Bienal de Ilustração de Bratislava permitem ampliar os horizontes. “Em geral, esses eventos são mais importantes para o mercado editorial que para o público. Por outro lado, abre portas para muitas oportunidades de trabalho e traz mais olhares para os meus futuros livros”, observa.

Saiba mais

A Bienal de Ilustração de Bratislava é o evento mais importante de ilustração infantil e teve sua primeira edição em 1967. Organizado pela Bibiana – Casa Internacional de Arte e patrocinado pelo Ministério da Cultura da República Eslovaca, o evento internacional sem fins lucrativos também conta com o apoio da UNESCO e do International Board on Books for Young People (IBBY).

Perfil

Nascida em Vitória (ES), a capixaba Irena Freitas veio para Manaus com menos de um ano de idade. Formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Design pela Faculdade Martha Falcão, a artista tem mestrado em Ilustração pela Savannah College of Arts and Design (SCAD), em Savannah (EUA). Pouco menos de um ano do lançamento de “Manaus”, Irena lançou “Um Dia”, seu segundo livro autoral, produzido exclusivamente para o clube de assinaturas de livros infantis “Leiturinha”. Os trabalhos da ilustradora podem ser acompanhados tanto em seu site www.irenafreitas.com quanto em seu perfil no instagram (@irenafreitas).

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.