Publicidade
Entretenimento
RESGATE

Livro 'Poranduba Amazonense' ganha nova edição depois de 128 anos

Com linguagem atualizada, obra máxima do naturalista Barbosa Rodrigues foi resgata pela editora Valer 27/03/2018 às 14:15 - Atualizado em 27/03/2018 às 15:34
Show 1522174283871944
Lançamento acontece nesta quarta-feira, dia 28 de março (Divulgação)
Rosiel Mendonça Manaus (AM)

Há livros que abrem janelas para outros tempos e lugares, mas algumas obras são um convite a atravessar a porta. Nesse segundo grupo está “Poranduba Amazonense”, obra máxima do naturalista e botânico João Barbosa Rodrigues (1842-1909), que reúne lendas, mitos e cantigas indígenas coletados no Amazonas do fim do século XIX.

Publicado em 1890 na revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, o conjunto de textos ganha agora, 128 anos depois, sua primeira edição completa em livro. Organizado pelo escritor Tenório Telles, o projeto leva a assinatura da editora Valer e será lançado nesta quarta-feira (28), a partir das 10h, na Escola Normal Superior da UEA.

“Kochiyma-Uara Porandub”, nome do livro em nheengatu, foi fruto dos anos em que Barbosa Rodrigues esteve em Manaus como diretor do Museu Botânico, inaugurado por determinação da Princesa Isabel, em 1883.

“Ele veio para cá com essa missão e se apaixonou pela Amazônia. Coletou vários mitos indígenas in loco, em nheengatu, e depois fez a transposição deles para o português. Também coletou lendas, cantigas e ainda fez um dicionário nheengatu-português”, explica Tenório Telles, ressaltando a importância da obra. “Esse é um dos principais materiais de cultura popular do País”.

Atualizações

E fazer o resgate de um trabalho dessa envergadura não foi tarefa fácil, como Tenório conta. “Passei dez anos trabalhando nisso. Já tinha até desistido. É um projeto que começou quando lançamos a coleção ‘Memórias da Amazônia’, que publicou novas edições de livros esgotados ou nunca publicados sobre a nossa região. ‘Poranduba Amazonense’ teve uma reedição parcial nos anos 50, mas desde então a obra na íntegra estava inacessível ao grande público, compondo apenas o acervo de obras raras de algumas bibliotecas públicas e particulares”.

O editor da Valer, Isaac Maciel, reforça a grandiosidade do projeto: “O Tenório fez uma atualização dessa obra em vários aspectos. Atualizou as palavras em nheengatu, porque algumas já estavam mortas, além de trazer toda a linguagem do livro para o português atual. Em termos de preservação da língua, essa edição traz uma contribuição importante. Temos relatos de várias instituições que começaram a fazer esse trabalho mas acabaram desistindo diante da complexidade”.

“Esse livro, simbolicamente, é um dos trabalhos mais importantes desse conjunto que a Valer definiu pra publicar na coleção ‘Memórias do Amazonas’. Outros livros, querendo ou não, tiveram outras edições ao longo do tempo. Mas ‘Poranduba Amazonense’ foi encarado como um desafio pela importância que ele tem para a nossa região, além de ser uma homenagem ao Barbosa Rodrigues, uma figura hoje esquecida no País”, completa Tenório.

O livro já pode ser adquirido no site da editora Valer.

Serviço

O quê: Lançamento do livro “Poranduba Amazonense”, de Barbosa Rodrigues
Quando: quarta-feira, 28 de março, às 10h
Onde: Escola Normal Superior da UEA, auditório anexo, av. Djalma Batista, 2470, Chapada
Quanto: Acesso gratuito

Publicidade
Publicidade