Publicidade
Entretenimento
Vida

Livro reúne produção poética do escritor Luiz Augusto de Lima Ruas

Organizado por Roberto Mendonça, “L. Ruas - Poesia reunida” reúne hinos e textos publicados em livros e jornais 04/09/2013 às 08:35
Show 1
L. Ruas discursa entre integrantes do Clube da Madrugada, do qual fez parte
JONY CLAY BORGES ---

Luiz Augusto de Lima Ruas, ou L. Ruas, ficou mais conhecido por seus livros, entre eles o célebre “Aparição do clown”, mas sua verve poética se estendeu ainda por páginas de jornais, suplementos literários e pequenas antologias. A produção poética do escritor a partir dessas duas fontes agora se encontra lado a lado em “L. Ruas - Poesia reunida”. A coletânea, organizada por Roberto Mendonça, será lançado ainda este mês em Manaus.

Grande parte dos textos de “L. Ruas - Poesia reunida” vem de livros. Além das duas obras de poesia do escritor – “Aparição do clown”, lançado em 1958, e “Poemeu”, de 1985 –, a coletânea traz ainda alguns poemas publicados na “Pequena Antologia Madrugada”, lançada em 1958 pelo Clube da Madrugada, do qual L. Ruas fez parte.

A esse material, Roberto Mendonça acrescentou textos publicados em periódicos, alguns de pequena circulação, como o semanário “Universal”, produzido pela Igreja Católica entre 1953 e 1958. “Ele publicou um ou dois poemas nesse semanário. O primeiro poema escrito e publicado que encontrei dele em Manaus saiu ali”, conta Mendonça. No poema, intitulado “Símbolo”, o escritor é identificado pelas iniciais L.R.

Na ‘Ronda dos fatos’

Outro poema de Ruas anterior a “Aparição do clown” saiu em 1957, nas páginas de A CRÍTICA. De 1956 , onde o poeta e jornalista manteve a coluna diária “Ronda dos fatos”, de 1956 a 1960. Há poemas ainda que vieram à luz mais tarde. É o caso, por exemplo, de “O enigma esclarecido”, que saiu no “Suplemento Literário” do “Diário Oficial do Amazonas”, em 1987, e “Canto notívago”, dedicado a Jorge Tufic e publicado por iniciativa deste em 1996, no “Diário do Nordeste”.

A obra traz ainda três hinos compostos por L. Ruas. Um deles é “Neste chão dos Manaus”, escrito para a festa de restauração da Catedral Metropolitana de Manaus, em 1986.

Resgate

“L. Ruas - Poesia reunida” tem textos de Sergio Luiz Pereira nas orelhas, e apresentações de Marcos Frederico e Max Carphentier. O lançamento tem apoio do padre Paulo Pinto.

Para Mendonça, a coletânea traz à tona a obra de um dos principais nomes do Clube da Madrugada, cuja obra ainda repercute nos dias atuais. “Até hoje se discute e se busca explicar o ‘Aparição do clown’, que tem uma escrita distinta”, exemplifica.

Mendonça, que conheceu o poeta e sacerdote amazonense nos anos 1950, redescobriu a produção literária de Ruas nos anos 2000, e hoje trabalha para reviver sua obra.

“Comecei a encontrar as coisas nos jornais e me surpreendi com a qualidade do trabalho dele”, comenta o organizador. Além da nova coletânea, Mendonça já publicou outros dois livros sobre a vida e a obra de L. Ruas: “Itinerário de uma vocação” (2004) e “Cinema e crítica literária de L. Ruas” (2010).

Publicidade
Publicidade