Publicidade
Entretenimento
LEITURA

Projeto estimula leitura de livros de forma gratuita em cafeterias de Manaus

No projeto não é preciso pagar nada, você pode ler e levar o livro que quiser, além de permitir a doação também para abastecimentos das estantes 04/05/2018 às 14:46 - Atualizado em 05/05/2018 às 09:53
Show capturarewdwewewe
Estantes se encontram nas mais diversas cafeterias da cidade
Maria Paula Santos Manaus (AM)

Um bom livro pede praticamente por exigência um café fresquinho; é uma combinação única que não tem como dar errado. E foi pensando nessa junção aclamada por muitos, que Ticiano Alves, 34, criou o projeto “Livrou” em Manaus, projeto que já invadiu várias cafeterias amazonenses e tem agradado bastante os frequentadores. 

O “Livrou” é desenvolvido sem qualquer finalidade lucrativa apenas visando facilitar a circulação de livros graças a ideia do compartilhamento gratuito. Em outras palavras, você pega os livros disponibilizados nos estabelicimentos para leitura, sem precisar pagar nada, e se quiser ainda pode levar pra casa, sem devolver ou ter de trocar por outro, além disso, se tiver livros que queira doar, é só chegar e por na estante, tudo funciona de forma bem simples e prática. 

“Como todo compartilhamento, é importante também que as estantes sejam alimentadas. Por isso, o ato de deixar um livro (ou vários livros) também é muito bem-vindo e, mais do que isso, imprescindível”, comenta Ticiano e então ressalta: “sobre isso, peço, por favor, que não deixem livros técnicos e didáticos (exemplo: aquele vade mecum 2007), mas fiquem à vontade em relação às obras de ficção e não ficção”.

Amigos e Parceiros

O projeto criou vida graças a amizade de Ticiano com os donos das cafeterias. “A ideia inicial era que as estantes fossem na rua, para que a população em geral tivesse acesso. Mas isso exporia as estantes à chuva e sol, além de eventualmente a vandalismo e dependeria de licença do Poder Público. Daí, pensei o que mais combina com livros e me veio a ideia dos cafés, que eu frequento bastante e cujos donos são meus amigos. Eles compraram a ideia e aí tudo começou” disse. 

Os lugares que o projeto se encontra hoje são nas cafeterias Kalena Café, Suplicy Cafés e Café Com Texto. O apoio desses cafés foi determinante para o sucesso do Livrou, este que já dispertou em outros estabelecimentos e lugares manifestações de interesse para aderirem também ao projeto. 

“Eu já acho o projeto uma ideia muito legal, então ver a interação aqui acontecendo com meus clientes é melhor ainda. Sempre achei que querendo ou não, incentivar a leitura é uma troca de conhecimento, porque ler gera conhecimento então o que estamos fazendo é muito interessante. Vejo o nosso público trazer os livros de casa e perguntando se podem levar os  que já estão aqui, e é isso que queremos gerar: incentivar a leitura num espaço aconchegante como as cafeterias participantes”, disse proprietário do Suplicy, Rodrigo Roldão. 

O Café Com Texto é um local conhecido por além de uma cafeteria, ser uma biblioteca, então aderir ao projeto foi uma decisão fácil. “Sempre tivemos a mania de colocar uma cesta na calçada para que as pessoas pudessem pegar livros e levar embora, são pessoas anônimas pegavam por puro interesse, então uma vez que já temos essa semente plantada, porque não participar de um projeto maravilhoso? Deixei de ser sozinha, sem contar com todo o cuidado e preparação que ele teve, já que ele engrandeceu o que já fazíamos com tanta simplicidade!”, comentou a proprietária Ana Guerra. 

Uma Ideologia

A ideia do projeto não é inédita. Existe muitas estantes de compartilhamento de livros em outras cidades. Quando Ticiano voltou a Manaus, após um período fora estudando, quis concretizar essa ideia aqui, e a partir dessa vontade criou o projeto. 

"Gosto muito de ler, desde a adolescência. Isso foi muito importante na minha formação. Considero os livros gêneros de primeira necessidade!", comenta o criador, que tem sua vida regida por livros uma vez que trabalha como professor, advogado e servidor público. 

O projeto ainda não completou nem um mês de funcionamaneto e já tem feito muito sucesso nos cafés. “O Livrou tem sido muito elogiado. A ideia é simples, promove o bem, é gratuita, torna o clima da cidade melhor, aumentando as interações entre as pessoas, trazendo um clima de mutualismo interessante”, ressalta Ticiano. 

Mais que o incentivo à leitura, o projeto se conecta com ideais de empatia e conservação do meio ambiente. “A ideia de compartilhamento tem ganhado o mundo e está diretamente ligada à sustentabilidade. É possível realizar outros projetos de compartilhamento para além de livros. Acho que isso é importante, fazer da nossa cidade um espaço com mais interações e um lugar melhor", diz Tiaciano.

Saiba +
As estantes em toda sua mobiliária, ficou pela responsabilidade da Marcenaria Sustentável que trabalha através da logística reversa, onde sua função é transformar resíduos em móveis novos e úteis.

Frase
"O pessoal tá adorando, vejo muita gente trazendo e pegando livros, o melhor é que são livros de qualidade"  Aldo Bitencourt , proprietário do Kalena Café

Serviço
O quê: Livrou - Deixe um livro e/ou Pegue um Livro

Onde: Kalena Café, Suplicy Cafés e Café Com Texto

Endereços:  Kalena (R. Fortaleza, 201, Adrianópolis); Suplicy (R. Rui Alberto Costa Lins, 16, Cristal Tower, Adrianópolis); Café com Texto (R. Belo Horizonte, 1391, Adrianópolis)

Publicidade
Publicidade