Segunda-feira, 15 de Julho de 2019
Vida

Lollapalooza está garantido

A Time for Fun divulgou um comunicado nesta segunda-feira, 5, informando que vai organizar o evento. O acordo prevê uma parceria pelos próximos cinco anos, com opção de renovação por mais cinco



1.jpg Em 2014 O Festival está marcado para ocorrer nos dia 18, 19 e 20 de abril
06/08/2013 às 10:22

Três dias após o anúncio de que a Geo Eventos não iria mais organizar a edição brasileira do festival Lollapalooza, a Time for Fun divulgou um comunicado nesta segunda-feira, 5, informando que vai organizar o evento. O acordo prevê uma parceria pelos próximos cinco anos, com opção de renovação por mais cinco.

Maior empresa de entretenimento ao vivo da América do Sul --e responsável por produções de espetáculos do Cirque du Soleil, de musicais como “A Bela e a Fera” e “Mamma Mia” e de shows de Madonna e U2--, a Time for Fun anunciou que, para a edição de 2014, prevista para ocorrer nos dias 18, 19 e 20 de abril, no Jockey Club, em São Paulo, o Lollapalooza deve receber público de 140 mil pessoas e apresentações de 80 bandas.

Planeta Terra

Antes de anunciar a parceria para realizar as próximas edições brasileiras do Lollapalooza, em maio a Time for Fun já havia fechado um acordo para realizar outro festival de música no país, o Planeta Terra, que vai ocorrer em novembro, no Campo de Marte. O evento receberá atrações como Blur, Lana Del Rey, Beck, The Roots, entre outras.

Os anúncios das novas parcerias apontam para uma recuperação da Time for Fun e para um possível reaquecimento do mercado de entretenimento ao vivo no Brasil após um 2012 considerado fraco pelos empresários do showbiz.

Em fevereiro deste ano, Fernando Altério, diretor-presidente da T4F (Time For Fun), disse que 2012 foi um ano “atípico”, em que ocorreu “tudo que poderia acontecer de errado”.

Naquele mês, Altério disse a investidores que a queda de 95% do lucro da T4F de 2011 para 2012 teve entre suas causas a ‘diluição das verbas de patrocínio e de demanda de bilheteria”. A empresa é a única do setor a divulgar seus resultados --exigência para ter capital aberto na Bolsa de Valores.

O FESTIVAL

Criado em 1991 por Perry Farrell, músico da banda Jane's Addiction, o festival Lollapalooza atualmente é realizado em Chicago, nos Estados Unidos, mas em 2012 ganhou uma versão em São Paulo, realizada no Jockey Club. Marcada por duas vezes para o feriado da Páscoa, a edição brasileira do Lollapalooza trouxe no ano passado como suas maiores atrações as bandas Foo Fighters e Arctic Monkeys, em dois dias repletos de música. Cerca de 140 mil pessoas foram ao festival.


Público recorde de 300 mil na edição americana

O festival Lollapalooza, evento de três dias de música no histórico Grant Park de Chicago, foi ainda maior este ano com um programa que honrou suas raízes de rock alternativo e ampliou seu apelo a fãs do folk, dance, rap e até da música country.

Um público recorde de 300 mil pessoas se reuniu para assistir a quase 150 bandas que tocaram em oito palcos erguidos nos 1,6 km de gramados do parque, que fica à beira do lago Michigan.

A variedade de música era tão discrepante quanto os frequentadores dos shows. Adolescentes em tops de cores brilhantes dançaram ao ritmo de Dillon Francis na arena dance, na sexta-feira, e góticos vestidos de preto curtiram o programa de encerramento, no domingo, com os veteranos do Cure.

O Vampire Weekend forneceu o pop literário, enquanto o roqueiro-country Eric Church cantou sobre beber Jack Daniels e ficar chapado. O grupo de pop folk que está no topo das paradas, Mumford and Sons, atraiu um dos maiores públicos no sábado, que ouviu o som de banjo e guitarra acústica em “I Will Wait” e “The Cave”, antes que outro grupo de folk em ascensão, os Lumineers, incendiasse a plateia de um palco erguido no gramado do parque.

O evento anual de verão, que teve os ingressos esgotados e que no ano passado colocou US$ 120 milhões na economia local e lotou os hotéis do centro neste ano, é o maior show de Chicago.

O palco de dance Perry's, batizando em homenagem ao organizador do Lollapalooza Perry Farrell, foi um dos mais populares. O dubstep dominou a área, com artistas como Baauer, conhecido por sua faixa “Harlem Shake” e centenas de vídeos de números de dança na mídia social que provocou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.