Publicidade
Entretenimento
AUDIOVISUAL

Longa sobre índios urbanos abre Mostra do Cinema Amazonense, nesta terça (29)

Evento reunirá a recente produção audiovisual amazonense em um evento gratuito de cinco dias 29/11/2016 às 11:36
Show antes
"Antes o tempo não acabava" tem direção de Sérgio Andrade e Fábio Baldo
acritica.com Manaus (AM)

A recente produção audiovisual amazonense ganha mais visibilidade esta semana com a realização da 2ª Mostra do Cinema Amazonense, que tem início hoje e se estende até a sexta-feira. A mostra abre com a estreia local do longa-metragem “Antes o tempo não acabava”, de Sérgio Andrade e Fábio Baldo, em sessão gratuita, às 21h, no Cinépolis Ponta Negra, e segue durante a semana (de 30/11 a 03/12) com exibição de curtas-metragens no Teatro Gebes Medeiros, das 18h30 às 22h30.

“Antes o tempo não acabava” estreia em Manaus depois de uma já considerável circulada em festivais do Brasil e do mundo. O filme teve sua estreia mundial no Festival de Cinema de Berlim e, na Europa passou também por países como Reino Unido, França e Portugal. No Brasil, também já foi visto por plateias de festivais em Brasília, Vitória, São Paulo, Acre, Paraná, Rio Grande do Sul, Pará e Minas Gerais. O tem também angariado importantes prêmios em alguns dos locais por onde tem passado.

“'Antes o Tempo Não Acabava' é um filme feito por amigos manauaras, alguns de outros estados e por elenco das comunidades urbanas e indígenas de Manaus, então chegou a hora de mostrarmos e celebrarmos o fruto de nosso trabalho”, afirma Sérgio Andrade, que co-assina a direção do longa com Fábio Baldo. Andrade ressalta também a oportunidade de avaliação da produção local durante a mostra. “É também momento de refletir sobre os resultados de nossa produção local, presente na 2ª Mostra, que tem evoluído, mas que ainda precisa de muito incentivo, como leis de cultura do estado e município, assinem!”.

A mostra recebeu um total de 37 filmes inscritos, dos quais 25 foram selecionados e serão exibidos durante as sessões no Gebes Medeiros (avenida Eduardo Ribeiro, 937 – Centro). A curadoria foi realizada por Walter Fernandes, Zeudi Souza e Gustavo Soranz. Após cada sessão, será realizado um debate durante o qual o crítico Edu Fernandes, convidado da organização da mostra, também fará uma avaliação do material exibido.

Currículo

Edu Fernandes é formado em Audiovisual pela ECA/USP, foi editor do site da Revista Preview, sendo colaborador da versão impressa há três anos. Participa do programa de videoposts Cinemão e tem experiência em sites como Cineclick, UOL Cinema, Papo de Cinema e GQ; revistas SET, Movie, Gol e Rolling Stone; rádio Joven Pan e programa. Ministra cursos de crítica e história do cinema, e atua como curador e mediador de debates.

“Estive em Manaus em 2012 no Amazonas Film Festival. Tive contato com os produtores locais, fiz alguns amigos e fiquei acompanhando a produção. Fiquei bem feliz de ser convidado para voltar. Esse é o tipo de trabalho que eu mais gosto de fazer: trocar ideias e contribuir”, afirmou o crítico.

Para Liliane Maia, participante do Fórum Audiovisual do Amazonas e uma das organizadoras da 2ª Mostra do Cinema Amazonense, o evento é um passo rumo ao amadurecimento e profissionalização da produção audiovisual local. “É uma iniciativa dos realizadores e mostra a preocupação com a circulação e exibição das obras". O evento conta ainda com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura.

Publicidade
Publicidade