Terça-feira, 21 de Maio de 2019
Vida

Lucinha Cabral embala grandes sucessos de sua carreira junto à Orquestra de Câmara do AM

A caboquinha, como a cantora se autodenomina, interpretou cinco canções de sua autoria, explorando o universo popular e o erudito



1.jpg
A interpretação de Lucinha Cabral foi um show à parte
21/01/2013 às 09:17

A mistura entre a música erudita e a popular se mostrou possível, de bom gosto, no concerto promovido neste último sábado, no Teatro Amazonas, tendo a Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA) e a cantora Lucinha Cabral dividindo o mesmo palco. A caboquinha, como a cantora se autodenomina, interpretou cinco canções de sua autoria, explorando o universo popular e o erudito, com arranjos assinados por Paulo Marinho.

As músicas cantadas foram “Curupira”, que é um trabalho feito em parceria com o poeta Anibal Beça (1946-2009); “Brasileira”, música e letra de Lucinha, considerada um dos clássicos da música popular amazonense; “Curumim”, parceria com Marinho; “Acauã”, primeira composição de sua autoria, ainda nos anos 80; e “KD”, música inédita que faz uma homenagem, uma espécie de desabafo a respeito dos artistas de rua.

Química

Lucinha deixou toda a plateia à vontade, sempre agradecendo os aplausos dizendo “gostosinhos”. Ela, aliás, é uma compositora e intérprete de primeira categoria, com uma presença de palco notável. As roupagens criadas por Paulo Marinho impressionaram, em especial nas músicas “Acauã” e “Curupira”, assim como também a visão de Marcelo de Jesus, maestro titular da OCA, que conduziu de forma exímia a orquestra, com uma sonoridade até mais direcionada ao popular do que à música clássica.

“Isso para um grupo de orquestra é muito difícil, é outro mundo, mas para nós se tornou uma segunda natureza. As pessoas já sabem que talvez a gente possa pular um compasso, e pula, mas tudo bem, todo mundo fica feliz, como se faz na música popular”, disse Marcelo de Jesus. Ações semelhantes já foram feitas pela OCA em parceira com as cantoras Márcia Siqueira, Lucilene Castro e o grupo Raízes Caboclas.

Continuidade

Segundo Lucinha, existe a possibilidade dela continuar com este projeto com a orquestra, deixando o show mais maduro e introduzindo novas canções ao repertório. “Vamos ver se trabalhamos mais esse show. Conversamos com o secretário de Cultura (Robério Braga) para ver se caminhamos mais com ele (show), colocando mais músicas, mas ainda estamos apenas conversando”, informou a cantora, complementando que há possibilidade dela gravar um novo álbum ou DVD ainda este ano.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.