Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Vida

Luz na escuridão: tratamentos para as temidas olheiras

Pouco se sabe, porém, que essa escuridão ao redor dos olhos não está apenas ligada a noites mal dormidas: há fatores hereditários, comportamentais, de saúde e até mesmo relacionados ao avanço da idade que causam seu aparecimento



1.jpg ‘Dormir direito não é só dormir durante oito horas, mas não acordar durante a noite’, afirma a médica dermatologista Montaha Jasserand
05/04/2014 às 18:09

As olheiras representam um verdadeiro drama para o público feminino, pois são costumeiramente interpretadas como sinais de cansaço. Pouco se sabe, porém, que essa escuridão ao redor dos olhos não está apenas ligada a noites mal dormidas: há fatores hereditários, comportamentais, de saúde e até mesmo relacionados ao avanço da idade que causam seu aparecimento. A boa notícia é que hoje existem tratamentos e truques de sobra para minimizar o problema.

A fim de desmistificar o maior senso-comum das olheiras, a dermatologista Montaha Jasserand tratou de enumerar diversas causas. “Não se trata somente de noites mal dormidas. A genética, no caso, quando o olho é mais fundo e a pele mais fina, também evidencia mais a olheira. Outros fatores são a má circulação da área dos olhos e a constipação intestinal”, explica a médica.



Como contornar

Por tratar-se de um inconveniente estético localizado em nosso maior cartão de visitas, as mulheres são incansáveis em procurar formas de eliminar as olheiras. Segundo a Dra. Montaha, o tratamento mais eficaz é feito por meio do laser ND Yag Q-Switch, que de uma vez resolve a má circulação, clareia e deixa a pele mais firme.

“Em um minutinho faz-se a área toda e não há pós [operatório] nenhum. São indicadas de cinco a dez sessões, depois é só manutenção”.

Outra forma de combate é o preenchimento com ácido hyalurônico, igualmente rápido. A aplicação deve ser feita sempre ou por médico dermatologista ou por cirurgião plástico. “É ideal para quem tem olheiras profundas”, frisa Dra. Montaha.

Os cremes clareadores também são bem-vindos principalmente nos casos de hiperpigmentação. A dermatologista ensina que os melhores do mercado não impedem a paciente de sair ao sol e não possuem ingredientes tóxicos. “Costumo indicar clareadores para potencializar o tratamento. Aqueles que não possuem hidroquinona podem ser usados até duas vezes ao dia”.

Os famosos truques caseiros do pepino e da colher gelada também têm o seu valor. De acordo coma Dra. Montaha, eles descongestionam os vasos sanguíneos da área dos olhos, mas o efeito é de curta duração.

e a solução final...?

A notícia nem tão boa é que ainda não há tratamento nem mágica que garante fazer desaparecer as olheiras 100%. “Como é um tratamento difícil, tudo que possa ajudar é bem-vindo”, reconhece Montaha Jasserand.

E a médica ainda lembra algo quase indispensável para a vaidade do público feminino: as maquiagens. Estes produtos auxiliam a corrigir a cor da pele, disfarçando o problema de forma instantânea. Segundo a médica, o ideal é procurar as que possuem algum tipo de fator de proteção solar.



Mais de Acritica.com

18 Nov
bradesco_C22DD61C-FE71-4FDD-BB1B-A5B7C048EF01.JPG

TRT11 celebra acordo de R$ 1,1 milhão entre Bradesco e ex-funcionária

18/11/2019 às 11:20

A bancária ingressou com reclamação trabalhista contra o HSBC e o Bradesco em novembro de 2016, pretendendo receber o pagamento de diferenças salariais, horas extras, tempo a disposição da instituição financeira durante as viagens, além indenização pelos danos morais sofridos no ambiente de trabalho


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.