Publicidade
Entretenimento
Buzz

‘Mais meia hora, nascia gay', diz Sidney Sampaio sobre nova peça

Ao lado de Felipe Cunha, ator estrela a peça 'As sereias da Zona Sul', sucesso nos anos 1980, e fala sobre o desafio de viver duas mulheres no palco 17/10/2014 às 13:29
Show 1
Sidney Sampaio fala sobre novo trabalho no teatro
acritica.com* ---

O ator Sidney Sampaio, recentemente, não obteve histórias positivas no quesito: relacionamento amoroso - o astro teve um casamento que não deu certo com a mãe de seu filho, Leonardo e um noivado rompido com Carol Nakamura -, porém no trabalho o sucesso do rapaz está de vento em popa.

O ator, que se preparou durante dois meses pra viver duas mulheres no espetáculo "As sereias da Zona Sul", falou à equipe do EGO sobre o novo trabalho.

"Sempre fui muito sensível. Brinco dizendo que mais meia hora, nascia gay (risos). Mas pesquisar mais a fundo o universo feminino para a peça me trouxe uma sensibilidade ainda maior. Estou mais afetuoso, mais amoroso, mais atento com as pessoas ao meu redor, e menos preocupado em atender as necessidades do Sidney agora", diz o ator, que está solteiro desde o rompimento com Nakamura. "Adoraria que o desfecho tivesse sido diferente. Estava nesse relacionamento com uma proposta, com sonhos, com um ideal. Mas as coisas são como são e nós entendemos que o melhor era seguirmos separados. Trabalhar com humor nesse momento foi providencial", contou o ator.

Ainda segundo o astro, a única preocupação que está o afligindo em relação ao novo trabalho é como seu filho, Leonardo, de 3 anos, vai lidar com a situação. "Só estou preocupado com o Leo. Como vou explicar isso para ele? Ele vai perguntar 'Papai, por que você está vestido de menina?' e vai me mandar tirar a roupa”, diz.

Ao lado do ator e produtor Felipe Cunha, Sidney encarou o desafio de fazer a quarta montagem da peça, cuja estreia aconteceu em 1988 com Miguel Falabella e Guilherme Karan como protagonistas.

O espetáculo "As sereias da Zona Sul" estreou na última quinta-feira (16), em Lages, Santa Catarina.

*Com informações do EGO

Publicidade
Publicidade