Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Vida

Manaus apresenta opções variadas para quem deseja dançar a dois

Confira algumas das casas que são ótimas para quem gosta de dança de salão



1.jpg Opções de lugares para se dançar a dois
01/03/2013 às 08:56

Dançar acompanhado é muito bom, não é verdade? Pensando nisso, a reportagem do A CRÍTICA reuniu alguns dos points da cidade que são frequentadíssimos pelos apreciadores da dança de salão. Além da música de qualidade, os ambientes selecionados são excelentes para bailar com quem você gosta.

A Cervejaria Fellice (avenida Rodrigo Otávio, 3.555, Distrito Industrial), por exemplo, é uma das opções para quem deseja começar a semana curtindo uma programação noturna e não tem para onde ir. O lugar abre na segunda-feira com o mais tradicional forró pé-de-serra, daqueles pra dançar agarradinho na pista, a partir das 21h. Uma variedade de bandas se revezam no palco, como Xiado da Xinela, Xoteziim, Banda Xaxado e Xote com Pimenta.

O programa vem caindo no gosto do público e se transformou numa opção do início da semana do manauara. A casa possui área VIP, amplo estacionamento, segurança e vem realizando promoções para os frequentadores sorteando CDs, brindes, rodadas de chope e com ingresso mais barato para as mulheres. A noitada custa R$ 10 (mulher) e R$ 20 (homem).

Bolero
Outro espaço bastante procurado é o Balneário Festa Clube (Estrada dos Franceses, S/Nº, Alvorada). A casa funciona às quintas-feiras e sábados, a partir das 21h, e domingos, a partir do meio-dia. Os cantores que sempre marcam presença são Goreth Almeida, Eliana Rocha e Jimmy Garrido, além do grupo Los Latinos. O couvert custa R$ 10 (por pessoa). Informações: (92) 9964-3758.

“O ritmo que o pessoal mais gosta de dançar é o bolero”, afirmou Lobo, proprietário, complementando que o Festa Clube daqui a dois anos terá dois andares, camarote, restaurante, salão de sinuca e karaokê – esses dois últimos já estão sendo finalizados e em breve serão inaugurados.

Eclético
E o bairro de São Jorge também tem um “lugarzinho” cativo no coração dos amantes da dança de salão. No Zero Grau, localizado na rua Voluntários da Pátria, 127, Vila da Prata, o público conta com música ao vivo a partir das 22h. O couvert artístico custa R$ 15. Atualmente quem está se apresentando no bar é a cantora Fátima Silva, que traz no repertório canções de ícones da Música Popular Brasileira (MPB), como Alcione, Maria Bethânia, Emílio Santiago, Gonzaguinha, João Bosco, entre outros.

“Muitas pessoas de escolas de dança vêm aqui. Nem sempre tem como dançar a noite inteira, por isso eles também se sentam para curtir o show (risos)”, disse a artista. “Gosto quando cantam, riem, ficam felizes dançando. O meu negócio é divertir o povo!”, complementou. O Zero Grau funciona toda sexta-feira e sábado a partir das 20h. Informações: (92) 9292-7557.

Ritmos variados
Sempre com casa cheia, o Clube Municipal (avenida Torquato Tapajós, 5.119, Bairro da Paz) funciona às sextas-feiras, sábados, a partir das 22h, e domingos, a partir das 13h. Várias atrações costumam tocar no local, mas, por enquanto, quem anda animado os frequentadores do clube é a Banda Baile do Municipal.

“O nosso lema é que o Municipal é a casa mais dançante de Manaus. Quase todo o nosso repertório é voltado para esses ritmos dançantes, como o forró, flashback, bolero... Aqui o pessoal só para de dançar quando está cansado mesmo”, disse Leontino Izidorio, gestor do Clube Municipal. O ingresso custa R$ 20 (homem) e R$ 10 (mulher). Mulher não paga no domingo. Informações: (92) 3654-6199.

E-music sem espaço
Para quem prefere sair com os amigos para dançar e se divertir numa boate, a notícia não é boa. Infelizmente, Manaus conta com poucos espaços voltados ao gênero. Além disso, os que restam só abrem quando fecham eventos.

Os únicos que funcionam impreterivelmente são o Tropical Club, localizado no Tropical Hotel, Ponta Negra, que abre todos os sábados a partir das 22h; o Cabaret Night Club (rua Barroso, 293, Centro), que agita as sextas-feiras, sábados e feriados, a partir das 23h; e o The Club (av. Joaquim Nabuco, 997, Centro), que atende o público mais alternativo às sextas-feiras e sábados, a partir das 22h, e domingo, a partir das 18h. Os estilos que mais tocam na pista são tribal e electro house.

“Sinceramente, Manaus hoje não tem opção para se dançar música eletrônica. As casas abrem aleatoriamente e geralmente não é para a e-music. O tempo mudou, as pessoas preferem viajar para Miami e Florianópolis (grandes centros de música eletrônica). Aqui, se não trouxer um DJ de fora, você não consegue levar público. Hoje é frustrante fazer festas desse tipo, porém é relevante dizer que algumas casas fazem projetos uma vez ao mês como, por exemplo, a Musique Nuit”, disse Rodrigo Santos, prometer de eventos. As baladas fechadas para este mês na Musique Nuit ocorrem hoje e dias 15, 16 e 29 deste mês.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.