Publicidade
Entretenimento
Vida

Manaus representa o Norte do país no Festival Internacional de Hip Hop

Em 13 edições, evento realizado no Paraná já reuniu mais de 100 mil pessoas de diversas cidades de toda a América Latina. O festival é o maior do gênero no continente 28/05/2015 às 11:04
Show 1
Em sua 14ª edição, o evento é o maior do gênero no continente, e pela primeira vez contará com um tema: o cantor Michael Jackson (1954-2009)
acritica.com ---

O Norte já tem representantes garantidos no Festival Internacional de Hip Hop (FIH2). O evento será sediado em Curitiba (PR) nos dias 10 a 12 de julho e irá receber quatro grupos de dança manauaras para as apresentações.

Mais do que uma mostra de dança, o festival reúne palestras, exposições, workshops, competições, entre outros, aliadas em uma proposta única. Todos os anos, evento atrai cerca de 7 mil espectadores ao Grande Auditório da Universidade Positivo e mais de 30 mil pessoas na cidade da dança, que ocorre ao lado do auditório, no Centro de Convenções ExpoUnimed.

Em sua 14ª edição, o evento é o maior do gênero no continente, e pela primeira vez contará com um tema: o cantor Michael Jackson (1954-2009). Marcam presença no festival uma coreografia do grupo Bounce – Corpo de Performance, na categoria de competição avançada, e três do grupo La Salle, nas competições júnior e sênior e na mostra avançada. Também participam do evento grupos de dança de outros 8 estados do país, além do Uruguai e da Argentina, reunindo mais de 50 cidades e cerca de dois mil inscritos. Durante as últimas 13 edições, mais de 100 mil pessoas participaram do FIH2.

Para os participantes, a oportunidade de expor seu trabalho em um festival internacional e mesmo de fazer contatos profissionais são os maiores atrativos. De acordo com o idealizador e organizador, o coreógrafo Octávio Nassur, o FIH2 surgiu para suprir a demanda de um evento que reunisse dançarinos, professores, coreógrafos e produtores de hip hop, para enriquecer a experiência da dança como profissão. “Queremos ampliar o repertório das pessoas, ao mesmo tempo em que elas têm a oportunidade de apresentar o seu trabalho e fazer networking, criar uma rede de contatos”, explica.

*Com informações da assessoria de comunicação. 


Publicidade
Publicidade