Sábado, 24 de Julho de 2021
ROLÉ DOS FUSCAS

Manaus terá comemoração ao Dia Mundial do Fusca neste domingo (20) na av. das Torres

Concentração acontecerá a partir das 7h30, ao lado do posto BR. A saída acontecerá uma hora depois, às 8h30. É preciso utilizar máscaras de proteção



show_FUSCA_1_A728000A-CB8F-42EC-90FF-9F9319B05466.jpeg Foto: Divulgação
19/06/2021 às 10:21

Domingo (20) terá comemoração ao Dia Mundial do Fusca em Manaus. O encontro, que já virou tradição na capital amazonense, pretende reunir amantes do amado veículo a partir das 7h30 na rua ao lado do posto BR da avenida das Torres. Segundo os organizadores, a partir das 8h30 será iniciado um "rolé" pelas ruas próximas ao local. 

Organizadores alertam para a necessidade de utilização de máscaras de proteção e uso de álcool em gel, visando a segurança sanitária e evitando a disseminação do novo coronavírus. 




A data

O dia 22 de junho foi escolhido para marcar o dia do fusca, em razão de ser a data em que no ano de 1934 foi assinado o contrato com Ferdinand Porsche para produzir um carro “robusto, compacto e acessível”, e assim começou a história do carro que, para nós brasileiros, se eternizou como Fusca.

No Brasil, o Fusca conquistou o gosto da alta sociedade carioca e se popularizou pelo país. No livro dos recordes, consta o “Encontro Nacional do Fusca” realizado no ano de 1995, com a marca de 2.728 carros da Volkswagen reunidos no Autódromo de Interlagos.

De  acordo com a Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA) existem 205 clubes “fusqueiros” registrados no pais, sendo 94 na região Sudeste, 76 na Sul, 22 no Nordeste, 12 na Centro-Oeste e 1 no Norte.

Curiosidades

O nome oficial do modelo é Volkswagen Sedan, embora ele tenha recebido diversos apelidos ao redor do mundo. No Brasil, virou Fusca. Na Alemanha, terra natal do modelo, Käfer. Em vários país de língua espanhola, ele virou Escarabajo. Na Itália , Maggiolino, enquanto nos EUA virou Beetle. Em Cuba, o Fusca virou Huevito. Esses são alguns exemplo, já que a lista é grande.

Quando virou Fusca

A palavra Fusca surgiu de maneira informal: a versão mais aceita é a de ela é uma corruptela de Volks. O fabricante só passou a adotá-lo de maneira oficial, com direto até a emblema na tampa traseira, em 1984. Quando a última geração do modelo foi vendido no Brasil, montado com a mesma mecânica do Golf GTI, ele foi comercializado com o apelido Fusca. Antes, também importado, ele veio como New Beetle.

A plataforma do Fusca serviu como base a dezenas de modelos: alguns fora-de-série, outros produzidos pela própria Volkswagen. O “derivado” mais famoso do Fusca é a Kombi: no fim dos anos 1940, o holandês Ben Pon que pensou em um furgão construído sobre a plataforma do “Besouro”.

O nome Kombi é uma abreviação, adotada no Brasil, para o termo em alemão Kombinationsfahrzeug, que em português significa “veículo combinado” ou “combinação do espaço para carga e passeio”.

A Volkswagen no Brasil também desenvolveu o SP2,  fabricado entre 1972 e 1976.  A Brasília também foi desenvolvida em torno da plataforma do Fusca. Embora 13 mm mais curto que o Fusca, oferecia muito espaço na cabine, com grande área envidraçada. O motor era o 1.600 cm³ de 60 cavalos – em 1975 veio a versão com dois carburadores, elevando a potência para 65 cv.

Embora 13 mm mais curto que o Fusca, oferecia muito espaço na cabine, com grande área envidraçada. O motor era o 1.600 cm³ de 60 cavalos – em 1975 veio a versão com dois carburadores, elevando a potência para 65 cv.

Última Fusca produzido

Na virada do século, o Fusca ainda era produzido em um único país: o México. Por lá, a fabricação só foi encerrada em 2003, com a série especial Última Edición, limitada a 3.000 unidades. Dessas, algumas foram importadas oficialmente pela Volkswagen. Porém, em quantidade bastante limitada: é estimado que somente 10 veículos vieram para o Brasil.

Adeus definitivo

Apesar de ter tido duas releituras, o então CEO do Grupo Volkswagen, Herbert Diess, afirmou categoricamente que a marca não tem planos de reinventar o Fusca. Ao contrário do que já foi noticiado, o clássico de grande apelo emocional não ganhará uma versão elétrica.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.