Publicidade
Entretenimento
Vida

Manifestantes pedem fim da violência contra os animais em Manaus

A manifestação é parte de uma ação promovida pelo grupo “Crueldade Nunca Mais”, prevista para acontecer em várias cidades do Brasil e até com brasileiros residentes em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Em Manaus, cerca de 50 pessoas manifestaram embaixo de chuva pela causa. 18/08/2013 às 12:51
Show 1
Manifestantes lutam contra fim da violência aos animais
Mônica Dias ---

Neste domingo (18), cerca de 50 pessoas levantaram cedo para lutar contra os maus-tratos aos animais. Nem mesmo a chuva que caiu nesta manhã abalou o grupo - formado por jovens, adultos e idosos - que se reuniu às 9h no Centro Social Urbano (CSU) do Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul da capital, e caminhou até a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, no mesmo bairro, levando placas e trajando camisetas pedindo o fim da violência contra os animais.

Para a engenheira mecânica Lia Perto, de 26 anos, o ato simbólico é necessário para conscientizar quem tem atitudes violentas com qualquer bichinho. Apaixonada por animais, Lia tem dez cachorros e dez gatos em casa e ainda resgata os que estão abandonados na rua para cuidar e encaminhar para adoção. “Não consigo aceitar esse tipo de violência, é muita covardia, já recolhi um cachorro em carne viva na rua, ferido e abandonado, isso não é certo”, disse ao Portal A Crítica.

A enfermeira Natália Duarte, de 24 anos, também participou e apoia a ideia. “Eles não podem lutar por eles, então nós estamos fazendo isso, emprestando nossas vozes para defendê-los”, disse Natália, que tem dois cachorros e três gatos em casa.

A manifestação é parte de uma ação promovida pelo grupo “Crueldade Nunca Mais”, prevista para acontecer em várias cidades do Brasil e até com brasileiros residentes em Nova Iorque, nos Estados Unidos. A principal reivindicação é o aumento da punição para crimes praticados contra animais. A sugestão é de que seja dada pena de dois a seis anos para crimes de maus-tratos que, atualmente, é classificado como crime ambiental e punido, na maioria das vezes, com multas e penas alternativas.

Publicidade
Publicidade