Publicidade
Entretenimento
RAÍZ

Maracatu de opinião: movimento cultural comemora dois anos com oficinas gratuitas

Evento acontece nos dias 11 e 12 de maio, na Casa das Artes, Centro. Programação tem roda de diálogo, oficina de pandeiro e mais 10/05/2018 às 13:43 - Atualizado em 10/05/2018 às 14:04
Show whatsapp image 2018 05 10 at 12.37.49
(Divulgação)
acritica.com Manaus

Fundado em Manaus, no pré-carnaval de 2016, por um coletivo de artistas com objetivo de difundir a Cultura e Arte do Maracatu de Baque Virado, o Maracatu Pedra Encantada comemora dois anos de resistência. O evento #MacaratuDeOpiniao acontece nos dias 11 e 12 de maio, a partir das 15h, na Casa Das Artes, Largo Sao Sebastião, bairro Centro. O evento é totalmente gratuito.

O grupo realizará duas oficinas: Maracatu de Opinião, que será a parte teórica, com os fundamentos da arte, história e tradição religiosa; e o Cortejo de Maracatu, na prática. O objetivo é compartilhar o tocar e a dança. Além disso, a população terá oportunidade de ter acesso ao ritmo e instrumentos. Quem participar ainda integrará, ao final, um cortejo de maracatu onde todos tocam, dançam e coroam-se juntos nas ruas e praças da cidade de Manaus.

Programação
Sexta- feira (11)

15h - Roda de Diálogo - Movimentos Sociais e Cultura Popular com os agentes culturais Jéssica Dandara do Fórum de Juventude Negra do Amazonas, Jamily Souza do Quilombo Do Santo Benedito, Kkbonates do Matumbé Capoeira Amazonas com mediação de Maria Moraes, batuqueira do Maracatu Pedra Encantada.
17h - Oficina de Pandeira - Oficina de Pandeiro com Lucas Ferraz da Pandeirada Brasileira
19h - Diálogo - A presença Negra no Amazonas com Professora Doutora Patricia Melo - UFAM 

Sábado (12)
16h - Oficina de Baque Virado para Iniciantes - Ritmo, ancestralidade, Nação de Maracatu Porto Rico com grupo Maracatu Pedra Encantada 
18h - Oficina Dança Afro e Historicidade da Dança Afrobrasileira com Cléia Alves com colaboração percussiva do Mestre Kkbonates Bonates e Alessandro Brasa 
Finalização com Cortejo Encantado no Largo de São Sebastião. 

Maracatu Pedra Encantada
O grupo é recente. Surgiu no carnaval do ano de 2016. Alguns integrantes já tiveram um contato anterior com o maracatu em Recife e em Manaus. Outros já tínham instrumentos pessoais e, em uma tarde, se reuniram para tocar e aprender novas músicas. O grupo fez sua primeira apresentação para ajudar uma amiga que estava lançando um CD autoral, depois disso a brincadeira foi levada à sério. Surgiu assim o Maracatu Pedra Encantada.

As influências são voltadas a qualquer ritmo popular brasileiro, principalmente os de origem africana. Outros ritmos são o boi-bumbá do afoxé, contos cantados nos terreiros. Destaque também para as nações de Recefice-PE, como a nação Porto Rico, Estrela Brilhante Recife, Leão Coroado. A maior parte do repertório é composta por músicas do Porto Rico e do Estrela. O foco de trabalho são as comunidades, onde são realizadas oficinas em praças públicas para que a população mais distantes tenha acesso ao maracatu.

Publicidade
Publicidade