Publicidade
Entretenimento
Vida

Marca paulista de bolsas e acessórios 'Fellipe Krein' busca inspiração na Amazônia

A campanha de Inverno 2015 da marca Fellipe Krein conta com a participação, sucesso e beleza da atriz brasileira Paloma Bernardi 16/02/2015 às 10:27
Show 1
Coleção com 389 peças (entre bolsas, cintos e carteiras) chega em março
ROSIEL MENDONÇA ---

A atriz global Paloma Bernardi emprestou seu charme e beleza para a campanha de Inverno 2015 da Fellipe Krein, marca brasileira de bolsas e acessórios que buscou inspiração nos “encantos amazônicos” para as 389 novas peças criadas para a estação. A reportagem conversou com a estilista Ineide Krein, que há sete anos decidiu apostar em sua própria marca depois de trabalhar durante muito tempo na fabricação de bolsas para grandes redes como a C&A.

Segundo ela, a coleção que estará à venda em março usou como material de inspiração as cores, a natureza, a cultura e beleza das raízes brasileiras, assim como os animais, o trabalho manual dos índios e as cores do pôr do Sol vistas da Amazônia.

“A brasilidade sempre esteve presente no DNA da FK. A forma de construir a coleção vem se aprimorando. Hoje o tema da coleção é um grande fio condutor e todos os produtos fazem sentido com o tema. Não nos permitimos fugas para estéticas que não se encaixam no propósito”.

Os itens são divididos por ocasiões – trabalho, noite e lazer – e agregam elementos como couro e materiais sintéticos com tratamentos e tecnologias diferentes. Ineide também explica como se deu o processo de criação da nova coleção. “Estrategicamente, a marca quer mostrar que é criada no Brasil. Temos orgulho de fazer os desenhos aqui”.

Ela completa: “A Fellipe Krein nasceu mesmo para atender às necessidades da mulher brasileira: [isso justifica] os compartimentos, por se tratar de uma mulher que trabalha e tem outras atividades; as cores, que dizem muito sobre a alegria... O que nós fazemos é olhar as tendências internacionais e trazer para dentro do universo da marca. Desta forma conseguimos manter o olhar internacional e não perder a nossa identidade”.

CRIANDO

Uma olhada rápida nas bolsas da coleção também evidencia que as influências regionais não aparecem de forma literal nas criações da Fellipe Krein. Perguntada sobre a sobriedade das peças em comparação com a diversidade de tons e texturas da região, a estilista assevera:

“As peças sóbrias estão presentes, mas nossa maior característica é exacerbar as qualidades. As bolsas em animal print são maximalistas. Estampas étnicas são misturadas com animais: crôco, tilápia, tapirus, chita. As peças sóbrias não são a maioria”.

E o desafio em conceber uma coleção de inverno com elementos de uma região geralmente associada ao calor intenso? “Não foi [um desafio]. Como o nosso inverno não é tão rigoroso, também não existe uma distância tão grande. Os tressês manuais, o animal print e o jacquard, por exemplo, estão presentes o ano inteiro. O crôco, por ser mais pesado, remete mais ao inverno do que ao verão”.

Publicidade
Publicidade