Publicidade
Entretenimento
Dança

Marila Velloso questiona "o que é dança" quebrando padrões

Com a companhia de outros três bailarinos, ela fará oficinas e apresentações em Manaus no festival Mova-se 31/08/2016 às 22:25 - Atualizado em 16/09/2016 às 20:13
Show 14088447 10154465016206726 2515858051252788657 n
Grupo curitibano se apresenta junto de sensores de movimento dos videogames
Maria Paula Santos Manaus

“Você realmente acha que sabe dançar?”. Esse é o questionamento da coreógrafa Marila Velloso ao participar do VII Festival Mova-se em Manaus trazendo uma nova experiência quando o assunto é arte contemporânea. Com conceito questionador e projeções junto de sensores de movimento usados nos videogames, em sua produção Marila apresenta como o corpo pode gerar espaços de afetividade de formas 
diferentes. 

O projeto foi criado em 2014 é denominado “So you really think you can dance”. Nele a coreógrafa e pesquisadora quer saber o que é a dança na contemporaneidade e o que é saber dançar quebrando padrões. Através disso, usa em cena quatro bailarinos fisicamente diferentes que se propõem a uma investigação profunda de seu próprio corpo. Explorando uma reflexão sobre ele na contemporaneidade e transformando a música em movimento. 

“O espetáculo não se limita a responder só a essa pergunta, mas sim “sacudir” o que pensamos que é dançar, sobre quem pode dançar e sobre o que dançar junto também produz”, afirma a coreógrafa. Buscando sempre melhorar as políticas culturais, ela ressalva: “É através dessas parcerias que conseguimos chegar aqui, é sempre bom ter a oportunidade de conhecer pessoas e trocar conhecimento, por isso o espetáculo é interativo, para ter a questão política do conhecimento...São retornos variados e isso é o mais importante para o trabalho.”.

Ela já esteve no Mova-se há dois anos e agora em primeira turnê pela região Norte apresenta-se durante o festival, além de ministrar oficinas junto aos três colegas bailarinos curitibanos Gilson Fukushima, Eduardo Giacomini,  Lucas Amado, que atuam também na produção do o espetáculo. Eles revelam que estar aqui é uma honra enorme para todos.

 “Me sinto muito feliz e privilegiada de dançar em Manaus, é muito melhor do que dançar em qualquer lugar da Europa. Precisamos valorizar mais o que temos, tem gente fazendo muito com tão pouco.”

O espetáculo
A apresentação consiste em mostrar o corpo através da captação de movimento, compondo o ambiente sonoro junto da coreografia, tornando o desafio maior para o bailarino. A coreógrafa diz que a interpretação varia do imaginário e a interatividade na relação bailarino e tecnologia vai além quando ela permite que o público se junte. 
Hoje, com quase cinquenta anos de idade, Marila Velloso passou a enxergar maneiras diferentes de se fazer dança.
 “O que quero que façamos é quebrar padrões. A diversidade tá ali, e reconhecer isso não é só reproduzir movimentos. A dança replica até no comportamento corporal das pessoas, vemos isso na moda com as roupas e tendências, então sempre somos variáveis.”

Sobre o Mova-se

O Mova-se Festival de Dança: Solos, Duos e Trios está em sua sétima edição e é realizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Banco da Amazônia, O Boticário na Dança, Fundação Nacional de Artes (Funarte) através do Prêmio Klauss Viana e o apoio do Governo do Estado, Prefeitura Municipal de Manaus e é uma execução do Casarão de Ideias, Cia de Ideias e Ministério da Cultura (MinC).

Publicidade
Publicidade