Domingo, 31 de Maio de 2020
DIA DAS MÃES

'Materniarte': Mães incentivam o contato dos filhos com a cultura

De que forma a cultura pode se tornar uma ferramenta fundamental para a criação da prole e como incentivar o contato nas diferentes fases da vida



maternidade-cultura_FE50F483-B94F-48F4-BAA6-EA4486C50F88.jpg Mães utilizam de livros, música e artes para impulsionar filhos (Foto: Divulgação)
10/05/2020 às 16:12

Cultura e maternidade andam lado a lado. Através das várias vertentes da arte e seu fazer é possível educar, estimular o desenvolvimento cognitivo dos filhos e até abrir portas para um universo repleto de oportunidades, isso listando apenas algumas das vantagens de deixá-la entrar na vida dos filhos. Tendo isso em vista, o BEM VIVER TV conversou com algumas mães para saber de que forma essa ferramenta pode ser útil na criação da prole e como incentivar o contato com a cultura em diferentes fases da vida.

De acordo com a educadora Suymara Braga, a cultura é muito ampla e influencia em vários aspectos do desenvolvimento dos filhos. “Quem tem acesso a cultura tem contato com a história. Você cresce através dela. Para os mais novos ela pode ajudar no desenvolvimento motor, como em uma aula de balé, o cognitivo além de trabalhar habilidades socioemocionais”, pontua.



Mãe das pequenas Maria Eduarda (9) e Valentina (6), ela revela que mantém desde cedo o hábito de estimular o contato das filhas com atividades culturais, por meio de passeios e aulas de teatro, música e dança, algo que precisou passar por adaptações devido a pandemia.

“Eu e meu marido tivemos esse senso muito grande de apresentar cultura a elas, seja levando ao cinema, apresentando a arte em geral, levar para fazer uma aula de teatro, uma aula de dança, assistir a um espetáculo e depois disso perguntar o que elas entenderam, ampliar o assunto”, conta Suymara. 

Com a nova realidade e os meios de difusão cultural limitados dado o fechamento de cinemas, museus e teatros, a educadora conta que ainda assim é possível realizar esse estímulo dentro de casa, através da Internet e da leitura.

“Acredito que, quem pode, usar a Internet como aliada é fundamental. Vários museus estão abertos para visitação online e eu tenho viajado com as minhas filhas sem sair de casa. Também é fascinante fazer o momento da leitura. Os livros sempre passam uma mensagem, um momento para você criar memórias e fazer um vínculo afetivo com elas”, diz.

Gerações

Para a administradora Mônica de Paula, mãe de Luiz (18) e Eduardo (16), o fato de ter crescido em meio aos livros fez com que transmitir a paixão pela literatura acontecesse de forma natural. “Aqui livro é presente. Passou a ser normal eles pedirem livros em datas comemorativas”, diz.

Junto à literatura, Mônica conta que nos primeiros anos de vida dos filhos também buscou estimular o apreço pelo teatro. “Antigamente todo sábado ou domingo tinha uma peça gratuita oferecida pela Secretaria de Cultura do Estado e eu levava os dois. É preciso entender que só o ensino da escola não é suficiente. Sempre busquei estimular o apreço a cultura principalmente quanto ao nosso Amazonas, levando em apresentações de artistas da terra”

Estrelato

Há também quem consiga fazer da cultura um alicerce poderoso para o futuro profissional dos filhos de maneira espontânea. É o caso da pedagoga Cleudilene Araújo, mãe da jovem cantora Rayla Araújo, que ganhou destaque nacional ao ser uma das finalistas do The Voice Kids em 2019.

Segundo Cleudilene, apesar de não saber cantar, ela sempre teve apreço pela atividade e ao perceber o talento da filha para o canto, passou a estimular o contato de Rayla com a música em geral. 

“A Rayla canta desde os dois anos de idade e eu sempre busquei estimular isso nela, seja levando minha filha para cantar na igreja ou viajando todos os sábados de Presidente Figueiredo até Manaus apenas para leva-la as aulas de canto. Sigo buscando estimular a cultura na vida não só dela, mas também dos irmãos”, conta a mãe, que ressalta a importância da cultura na criação dos filhos.

“A cultura é educação, é apresentar um caminho para o jovem para termos uma geração melhor. Acredito que através da cultura isso é possível. Hoje além dela, tenho minha outra filha que está aprendendo a tocar teclado e estamos dando muita força para seguir”, diz.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.