Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Vida

Menino de nove anos e sua tia transformam brincadeira de infância em livro

“O Elfo e o Mistério da Música Desaparecida”, de João Santoro Farias e Terezinha Lima Silva, será lançado neste sábado (4), às 10h



1.jpg João é creditado com a ideia original do livro, que foi desenvolvida por sua tia, Terezinha
02/07/2015 às 16:04

Uma brincadeira de tia e sobrinho se prepara para ganhar as prateleiras e levar crianças e seus pais a um mundo mágico habitado por duendes, fadas, bruxas e outros seres encantados.

“O Elfo e o Mistério da Música Desaparecida”, de João Santoro Farias e Terezinha Lima Silva, originado dos passatempos criados pelos autores, será lançado na Academia Amazonense de Letras (AAL) neste sábado (4), às 10h.

Se o lançamento de um livro infantil na AAL lhe parece heterodoxo, saiba que você não foi o único a pensar isso. “Várias pessoas já me perguntaram o porquê de lançarmos o livro lá. Eu acho que essa decisão vem justamente de colocarmos as crianças em contato com arte e cultura e, assim, estimularmos suas imaginações. Convidamos muitas crianças para o lançamento e eu fiz questão de que ele acontecesse na AAL para mostrar para elas que existe um espaço para escritores e para que elas conhecessem os grandes autores da nossa terra. Ao se familiarizarem com os livros, elas poderão ver que é possível criar e escrever. Acho esse estímulo importantíssimo”, explicou Terezinha, que é co-autora da obra junto de seu sobrinho João, de apenas nove anos.

Origens

Terezinha conta que a história do livro se passa na Floresta Encantada, um mundo imaginário em que tudo pode acontecer e os personagens são imortais ou, no jargão da obra, “imorríveis”.

“Desde quando ele era muito pequeno, a gente criava personagens nessa ‘floresta’ e inventava episódios sobre o que acontecia com eles e as aventuras em que se metiam. Ele sempre foi muito criativo e teve a imaginação fértil, então ele costumava fugir do mundo real e entrar no imaginário, algo que ele só fazia comigo [risos]”, relembrou a tia.

Na história que acabou virando livro, os amigos Elfo, o Líder João e o Detetive Holmes, resolvem desvendar o mistério do sumiço da Música Dourada, numa deliciosa aventura através da Floresta Encantada.

“A ideia principal é toda dele. Ele cria essas histórias desde muito pequeno e, quando ele tinha mais ou menos cinco anos, ele teve a ideia da ‘música desaparecida’, que na verdade é “Primavera” [movimento de “As Quatro Estações”], de Antonio Vivaldi. Na época, eu resolvi anotar e aos poucos, fui desenvolvendo com ele, até termos o livro”, contou a co-autora.

Continuidade

O livro será lançado primeiramente em formato físico e estará disponível na Livraria Saraiva. Terezinha afirma, no entanto, que ele deve chegar a outros varejistas do setor em breve, inclusive no formato digital.

Além disso, ela fala animada sobre a possibilidade de crescimento do projeto. “Como criamos vários episódios, este primeiro livro pode muito bem virar uma série. Se todas as ideias iniciais do João que eu anotei já tivessem sido desenvolvidas, a gente já teria uns 20 livros. Atualmente, temos dois prontos, só precisamos de uma editora [risos]”, comenta a autora.

Enquanto isso não se concretiza, a tia continua estimulando a criatividade do sobrinho, que hoje já engatinha em escritos solo. “Por enquanto, como ele ainda é muito novo, ele escreve poucos parágrafos por conta própria, mas a ideia é que, caso a série continue, ele consiga escrever futuros títulos sozinho”, concluiu.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.