Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Carreiras em ascensão

Mercado sente falta de profissionais de carreiras em ascensão

Quando se trata de carência profissional, Manaus não diverge muito de outras capitais brasileiras



1.jpg A carência de determinados profissionais em Manaus não é muito diferente do quadro visto em outras capitais brasileiras
01/09/2013 às 19:30

O que levar em conta na hora de escolher uma profissão? Salário, perspectiva na carreira ou satisfação pessoal? Escolher o futuro é algo complicado e que gera dúvidas e muita pressão. O tempo de bagagem e a expertise também contam, e muito, na hora de pleitear um salário mais competitivo.

A remuneração apontada pelo estudo da Michael Page, empresa que atua no recrutamento de profissionais, reflete a variação de acordo com a demanda por regiões do País. A média salarial (fixa, não variável) oscila entre R$ 8 mil a R$ 25 mil para cargos de média e alta gerência.

No Amazonas, uma das funções que mais se destacam é de Gerência para as áreas de planejamento, software, comercial e contábil, cujo salário pré-estabelecido fica entre 8 a 10 mil reais ao mês. Para Analista de Sistema, entre 4 a 5 mil reais. (ver quadro).

A office manager Paula Pedrosa, da Krut Consult, empresa que atua no setor de Relações Humanas, em São Paulo, Campinas, Manaus e Los Angeles (EUA), afirma que os altos e baixos das profissões fazem parte de um ciclo. Segundo ela, no mercado atual, não existe uma profissão mais demandada, pois a exigência pelo profissional é algo muito sazonal. “A mesma tendência se aplica à remuneração do profissional, que depende do nível hierárquico”, destaca.

Uma dica importante é observar quais especialidades dentro da profissão escolhida podem fazer a diferença. “Ao mesmo tempo em que o mercado oferece suas vantagens, ele demanda muito mais do profissional, do ponto de vista da qualificação. Entre as exigências de ‘praxe’ estão a graduação, especialização e cursos específicos na área, bem como a experiência”, explica Paula.

Mercado

Paula Pedrosa ressaltou, ainda, que devido às constantes transformações na cultura do mercado há funções que vêm se diversificando, com muita demanda. “Em termos pessoais, o que se observa é a parte comportamental, pessoas proativas, com senso de urgência, que saibam se relacionar e tenham habilidade para aceitar novas culturas”, disse.

Marcos Oliveira, analista sênior da Strategic Advanced, que atua com encaminhamentos de profissionais às empresas do Polo Industrial de Manaus, lembra que o mercado local ainda demanda um número considerável de vagas de auxiliares de produção, independente do segmento das mesmas. Há demanda crescente no comércio para vagas de vendedores e atendentes.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.