Publicidade
Entretenimento
SHOW

Milton Nascimento comenta alegria de cantar pela primeira vez no Teatro Amazonas

Artista retorna a Manaus pela segunda vez esse ano com a turnê de "Semente da Terra". O show de estreia aconteceu ontem e terá bis hoje, às 20h, no Teatro Amazonas 14/08/2018 às 16:16 - Atualizado em 15/08/2018 às 09:00
Show milton 9b0de837 dddc 443b a5a0 4f910c30c5d0
Milton durante passeio de barco na cidade. Foto: Divulgação
Lucy Rodrigues e Rosiel Mendonça Manaus (AM)

Emoção, resistência e esperança. Apesar do significado que carregam, essas palavras são pequenas para traduzir o espetáculo "Semente da Terra", que trouxe Milton Nascimento de volta aos palcos e, pela primeira vez, ao maior palco do nosso Estado, o Teatro Amazonas. O show de estreia que aconteceu na noite de ontem, com lotação máxima, merecia mesmo bis, e hoje à noite Bituca retorna para mais aplausos da plateia amazonense.

Com uma paixão declarada pela Amazônia, o artista que celebra 50 anos de carreira musical, esteve em Manaus em fevereiro deste ano, a convite do ator Daniel de Oliveira, que na ocasião fez uma performance em Novo Airão. O encontro deu novos frutos, e Bituca foi convidado pelo empresário Ruy Tone para retornar e fazer a expedição Katerre, de três dias, pelo rio Negro, saindo de Manaus até o hotel Mirante do Gavião, em Novo Airão. Além disso, trazer sua “Semente” para a floresta.

Enquanto admirava as belezas naturais da Região, ele respondeu as nossas perguntas, encaminhadas por telefone. Confira trechos da entrevista:

No primeiro semestre desse ano, você navegou pelos nossos rios e agora, neste fim de semana, refaz esses caminhos em contato com a natureza. Caminhos que te trouxeram para uma primeira apresentação no Teatro Amazonas. Que sentimentos essas águas te trazem agora?

Aquela viagem tinha sido um convite do Daniel de Oliveira, e foi uma das coisas mais felizes que aconteceram na minha vida. A gente ficou hospedado em Novo Airão, a convite do Ruy Tone, que foi o responsável por nos trazer aqui novamente. Só que agora temos também a oportunidade de trazer nosso show, Semente da Terra, pela primeira vez em Manaus. Enfim, estou muito feliz de voltar.

Você completou 75 anos cheio de projetos e homenagens. Entre elas, está em cartaz no Rio o musical Bituca, sobre sua infância. Chegou a assistir à peça?

Infelizmente ainda não tive a chance de ver a peça, minha agenda até agora não permitiu. Mas quero muito ver, porque tudo que é feito para as crianças (ainda mais baseado nas coisas que a gente fez) também me deixa muito emocionado.

A música Travessia fez 50 anos no ano passado e está no repertório desse show. Ela fala de sofrimento, mas também de esquecer, amar de novo e de superação. Como você se sente ao ver que essa canção continua atemporal, seja na versão de Elis e até Bjork. O que cada uma delas acrescentou à sua composição?

Acho que a melhor palavra pra responder isso é felicidade, nada além disso. Ter tido a chance de conviver com Elis Regina e Bjork já foi um privilégio gigante, agora, ter sido gravado por elas é uma felicidade maior ainda. São duas amigas de fases diferentes na minha vida mas que são muito importantes pra mim.

“Maria, Maria” é um hino que exalta a força feminina e que você já cantava há décadas. Como você vê hoje esse fortalecimento e empoderamento das mulheres

Todo esse movimento é muito importante, as mulheres devem se unir e ir atrás das coisas que são de direito delas. E nossa obrigação é respeitar e apoiar, sempre!

O show Semente da Terra reúne todas as lutas sociais da sua biografia. Nesse momento político em que nos encontramos, qual é sua mensagem: esperança ou desencanto?

As pessoas sempre me perguntam coisas desse tipo. E desde que começou essa turnê, eu tenho a mesma coisa: nunca devemos perder a esperança, nunca! E eu gosto mesmo é de ouvir as pessoas, o que elas acham, o que elas sentem sobre o mundo. Eu fico muito feliz quando tenho um contato direto com as pessoas, e acho também que nada substitui a chance de encontrar as pessoas na rua, nos shows, na estrada, enfim, esse contato me interessa e, principalmente, me dá esperança.

Serviço

O quê: Turnê Semente da Terra em Manaus

Quando:  14 de agosto, às 20h

Onde: Teatro Amazonas, Largo de São Sebastião, Centro

Ingressos: Na bilheteria do Teatro (32321768) ou por meio do site aloingressos.com.br

Publicidade
Publicidade