Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
Vida

Ministério da Saúde cria perfis nos apps Tinder e Hornet para conscientizar sobre camisinha

Ação faz parte da campanha #PartiuTeste, que tem o objetivo de prevenir os brasileiros quanto ao uso de camisinha no Carnaval e em outras festas



1.jpg Intuito da ação é atingir as pessoas que estão adotando comportamento de risco
10/02/2015 às 15:10

O Ministério da Saúde está promovendo uma campanha em aplicativos de relacionamento para celular com o objetivo de chamar a atenção para a importância do uso do preservativo não só no Carnaval, mas durante o ano inteiro. 

Para atingir o objetivo de dialogar com o maior número de pessoas, foram criados no Tinder e Hornet cinco perfis falsos – sendo três homens e duas mulheres – que se identificam como pessoas à procura de sexo sem camisinha. Ao interagir com esses personagens, as pessoas recebem imediatamente uma mensagem direta sobre a importância da prevenção e do sexo seguro.



A escolha dos aplicativos, que promovem encontros casuais de pessoas a partir da localização geográfica e do interesse comum levou em conta a sua ampla repercussão nesse público. O Tinder possui milhares de usuários no Brasil, país que é um dos líderes de uso do aplicativo. O Hornet é voltado, especificamente, para o público gay masculino e também reúne milhares de usuários no país.

Por outro lado, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, lembrou que a prevenção deve ser adotada por toda a população brasileira. “Hoje não podemos falar de grupo de risco. Todas as pessoas com vida sexual ativa são vulneráveis. Daí a importância de usar a camisinha e se testar”, destacou o ministro.

Estratégia

Durante o lançamento da campanha, batizada de #PartiuTeste, o ministro Chioro ressaltou a importância não apenas do uso da camisinha, mas também da realização do teste e tratamento oportuno, no caso do diagnóstico positivo. “A campanha de Carnaval deste ano, que também será estendida a outras festas populares, inovou ao focar na prevenção combinada: camisinha, testagem e tratamento”, ressaltou o ministro. 


Segundo ele, hoje os jovens apresentam um comportamento cada vez mais liberal, com aumento do número de parceiros ocasionais, razão pela qual o Ministério tem direcionado as campanhas a esse público. Além disso, a ação preserva a identidade dos participantes, não havendo nenhum tipo de perfil público ou informação compartilhável fora do ambiente do aplicativo. 

O Brasil é um dos primeiros países do mundo a adotar nova estratégia de prevenção contra aids conhecida como “90-90-90”, que corresponde a 90% de pessoas testadas, 90% tratadas e 90% com carga viral indetectável até 2020. As metas foram adotadas pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.