Publicidade
Entretenimento
Evento de moda

Moda autoral é destaque na Dragão Fashion

Evento que iniciou no último sábado(13), em Fortaleza, promove mix de moda, arte e cultura 15/04/2013 às 08:53
Show 1
Histtória dos 15 anos do evento e " Reality Project" de Jum Nakao são destaques
Rosiel Mendonça Manaus

Mundo fashion, arte e cultura estão dividindo o mesmo espaço durante mais uma edição do Dragão Fashion Brasil (DFB), evento de moda autoral que está rolando desde o último sábado, dia 13, em Fortaleza. O início do DFB coincidiu com o aniversário da cidade, fundada há 287 anos, e o evento veio para ser uma grande celebração à cultura cearense, além de uma oportunidade para os criadores locais pensarem a indústria da moda no Estado, um dos maiores polos têxteis do País.

A efervescência cultural do Ceará é uma das marcas deste Dragão Fashion, a começar pelo local onde evento está sendo realizado – o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, que abriga, dentre outros espaços, o Museu de Arte Contemporânea e o Memorial da Cultura Cearense. Sede das primeiras edições da semana de moda, o Dragão do Mar tem a mesma idade do DFB, uma década e meia, o que pesou na escolha do centro cultural como point fashionista da temporada.

Para o “pai” do Dragão Fashion, Cláudio Silveira, apresentar ao mundo as manifestações culturais do Ceará sempre foi o foco do evento. “Nossa intenção também é destacar a riqueza das nossas rendas, do nosso artesanato, e fazer com que as pessoas entendam cada vez mais que moda é cultura”, disse ele.

Moda de exposições

Até esta quinta-feira, o Dragão do Mar vai ser palco de desfiles de grifes locais, nacionais e até de fora do País, além de mostras e outras manifestações artísticas. Está em cartaz, por exemplo, uma exposição interativa que ajuda a contar parte dos 15 anos de história do Dragão Fashion.

Com curadoria assinada por Helena Silveira, a “Dragão.15” reúne looks de estilistas que já passaram pelo evento, desde os mais experientes, como J. Cabral, Carlos Capucho, Lindebergue Fernandes, Mark Greiner e Kallil Nepomuceno, até os mais jovens, como Weider Silveiro e SIS Couture. A boa notícia é que a exibição poderá ser conferida durante todo o mês de abril por quem passar pela capital cearense.

“A hora do Brasil” é outra exposição em cartaz no Memorial da Cultura Cearense. A mostra reúne os 22 modelos produzidos durante o evento do ano passado dentro do “Reality Project”, atividade desenvolvida pelo estilista Jum Nakao. Ao estilo “work in progress”, ele reuniu um grupo de pessoas para criar uma coleção ao vivo, em uma espécie de casa de vidro. As obras podem ser vistas até 31 de maio.

Encerrando o circuito de mostras onde as produções de moda assumem o status de obras de arte, o público também pode conferir o “Atelier Criativo” do Sebrae, que está exibindo a coleção coletiva “Ceará mãos de fada”, linha de produtos criados por três grupos de artesãs.

Publicidade
Publicidade