Publicidade
Entretenimento
Vida

Moda: 'Efeito friagem' atinge Manaus

Com mínima de 20ºC, manauaras tiram os casacos do closet 25/07/2013 às 09:41
Show 1
Esta foi uma oportunidade perfeita para os manauaras capricharem nos looks e “tirarem o mofo” daquela peça de outono/inverno esquecida no guarda-roupa
Gabriel Machado Manaus

Uma forte massa de ar polar, originada da Argentina, ocasionou uma queda acentuada nas temperaturas das principais capitais do sul e sudeste brasileiro. Em Manaus, o fenômeno acarretou o que os meteorologistas denominam de “friagem” e fez com que a cidade amanhecesse, nesta quarta-feira (254), com mínima de 20º C. Mais que uma atipicidade climática na capital, o efeito que motivou várias brincadeiras nas redes sociais foi uma oportunidade perfeita para os manauaras capricharem nos looks e “tirarem o mofo” daquela peça de outono/inverno esquecida no guarda-roupa.

“Por vivermos muito no calor, não conseguimos adquirir tão bem essa ‘moda’ que a gente tanto gosta e se inspira”, comentou a consultora de moda Mikaella Carvalho. “Gosto bastante e não acho brega. É a oportunidade perfeita para colocar aquela roupa que você acha bonita ou que viu em um tutorial e se inspirou”, completou.

Para a amiga, Jéssica Silva, também consultora, existem peças das coleções de outono/inverno que podem ser facilmente adaptadas a mínimas como a desta quarta-feira. “Malha, uma coisa não tão pesada ou casaquinho mais básico podem ser usados em dias como este, por exemplo. Não é questão de estar na moda, é questão de se sentir bem na moda”, encerrou.

Assim como Jéssica, a estudante Lays Venâncio defende a ideia de que é tudo uma questão de conforto. “Acho que conseguimos nos vestir confortavelmente nessa temperatura, então visto as roupas que costumo usar normalmente, mas sem passar aquele calor”, ressaltou a estudante. “Nesse clima, aproveito para fazer sobreposições que acho legais”, revelou.

Nova Manauara
Em Manaus há um ano e oito meses, Graziele Valério confessa que, de início, a adaptação ao clima da cidade foi complicada. Acostumada às baixas temperaturas do Paraná, Estado onde nasceu, a autônoma sofreu com o típico calor manauara. Então, mais que um alívio para a paranaense, essa friagem serviu como oportunidade perfeita para revisitar o seu antigo guarda-roupa, desfalcado, atualmente, de inúmeras peças de frio. “Tenho uns que sobraram do Sul. Sabia que o clima aqui era bem mais quente, então trouxe uns casaquinhos mais leves”, confessou.

Colecionador
Fã de um clima mais frio, André Felipe Teixeira possui uma coleção de casacos - fruto das várias viagens que fez ao longo dos seus 19 anos. No entanto, é só colocar os pés em Manaus que, automaticamente, as mesmas peças voltam para o guarda-roupa. “Elas ficam lá, ‘pegando mofo’ (risos)”, brincou o estudante. Assim como Graziele, ele aproveitou os 20ºC desta quarta para usar algumas de suas roupas favoritas. “Não temos a oportunidade de usá-las aqui. A não ser que seja em um ambiente climatizado, por exemplo”, lembrou.

A atitude de André, porém, faz com que ele seja alvo de várias brincadeiras entre os amigos. “Às vezes escuto um colega ou outro brincando, por causa das minhas roupas de frio e tal”, disse. Aos críticos, o estudante deixa o seu recado: “Ou a pessoa não tem um casaco para usar ou é brega mesmo (risos)”, rebateu.

Publicidade
Publicidade