Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
Vida

Mostra apresenta 80 espetáculos teatrais gratuitos este mês

Organizada pela UEA, a Mostra de Teatro já está em sua quarta edição e promete agitar o Centro da cidade com intervenções artísticas



1.jpg “Vidas em Ruínas”, de Joice Caster, adapta controverso texto de Sarah Kane, “Blasted”
12/06/2015 às 16:55

Os manauaras poderão conferir uma mostra contemplando os mais variados estilos teatrais, todos de graça, no final de junho. Organizada pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a Mostra de Teatro já está em sua quarta edição com um número impressionante: ao todo, são mais de 80 espetáculos que agitarão espaços da própria instituição, bem como outros espalhados pelo Centro da cidade com muita arte e novas propostas, entre os dias 19 e 27 deste mês.

Este número representa praticamente o dobro das apresentações da edição passada. “Com essa mostra, queremos levar para a sociedade o que estamos desenvolvendo aqui no nosso curso de Teatro, pois é uma forma de mostrar exatamente no que a própria sociedade está investindo. A universidade não existe em si mesma, separada do entorno. Fazemos parte de um contexto e apresentar esses trabalhos é uma forma de desenvolvimento da extensão, que é um dos pilares da instituição”, explicou Humberto Issau, professor da UEA e um dos coordenadores do evento.



Humberto explicou que todos os períodos estão envolvidos nos trabalhos apresentados, do que resultará em uma variedade bem grande de temáticas e abordagens. “São trabalhos em progresso e a grande maioria é inédita, então é a primeira oportunidade que o público terá de conferir estes trabalhos”, contou.

De fato, dos 80 trabalhos inscritos, apenas quatro espetáculos já foram apresentados e mesmo estes aparecerão em versões alteradas e revisadas. As demais apresentações são todas estreias, segundo Humberto. Você pode conferir a programação completa clicando aqui.

Enquanto a maioria dos espetáculos ocupará os espaços da Escola Superior de Artes e Turismo (Esat) da UEA, que consistem em dois prédios na região da rua Major Gabriel, no Centro, espaços alternativos como o Teatro Américo Alvarez, o espaço da companhia Ateliê 23 e a sede do Sesc Amazonas receberão shows – alguns deles ocorrerão até em vias públicas da área central de Manaus.Os organizadores apostam na diversidade do conteúdo.

“O público poderá conferir diversos textos originais e clássicos, como Romeu e Julieta de Shakespeare, aparecem em releituras bem atualizadas. Vários estudantes estão interpretando obras de dramaturgos contemporâneos, como a Sarah Kane. O leque de atrações está bem variado, tem peça para todo mundo!”, declarou Humberto.

Adaptação

Quem escolheu adaptar Sarah Kane foi a estudante de Teatro Joice Caster: seu espetáculo “Vidas em Ruínas” é uma leitura da peça ‘Blasted’, da controversa dramaturga inglesa. “(Sarah) é bem famosa no círculo de teatro e teve uma produção bem curta por conta do seu suicídio aos 27 anos. Tive contato com o texto com a equipe do Tesc (Teatro Experimental do Sesc) e sempre tive muito interesse em adaptá-lo”, disse.

Segundo ela, a adaptação buscava descontextulizar parte do texto para torná-lo mais universal ao invés de regionalizá-lo, mantendo suas temáticas de violência e vitimização. “Não quis trazer para a realidade daqui, quis deixá-lo o mais aberto possível. Por exemplo, a peça original trabalhava com um subtexto das guerras da Iugoslávia através da figura do soldado. Na minha peça, a impressão é a de que poderia ser qualquer guerra”, explicou a artista.

Joice comentou que a cenografia trabalha com bastante simbolismo, explorando ao máximo o espaço do quarto do protagonista, onde toda a ação se passa. “É uma peça bem pesada e gráfica, então usamos símbolos para traduzir alguns aspectos e ações dela. Acho que a montagem não precisa ser tão pesada (quanto o texto)”, ponderou.


Outras atrações

Já Marlon Pontes irá atrás de inspiração no clássico definitivo do teatro, Romeu e Julieta: sua "Julieta’s: A Tragédia" reconfigura o romance d’O Bardo como uma história de amor homossexual.

“Na minha versão, serão duas Julietas e o amor delas, ao invés de ser impedido de se consumar por conta de uma rivalidade familiar, terá como obstáculo a questão religiosa, representada na peça na figura do padre Lourenço, que secretamente deseja uma das protagonistas”, relatou Marlon.

Outro que adaptará o inglês é Frank Kitzinger, cuja “Esta Foi Tua Filha, Titus” bebe da tragédia shakespeariana “Titus Andronicus”. “Meu texto quer buscar o que aconteceu com a filha de Titus e usar a violência dos dias de hoje para tentar a responder um questionamento: será que estamos retrocedendo à barbárie? Voltaremos a ser canibais como as primeiras civilizações?”, propôs Frank.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.