Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Vida

Móveis resistentes: à prova de bichinhos de estimação

Para quem morre de medo de perder o sofá para a danação dos cães e gatos, a dica é um móvel sintético, mais resistente e muitas vezes mais barato do que os naturais



1.jpg No piso, por exemplo, a cerâmica é uma opção: não deixa arranhões ou pelos aparentes
28/07/2013 às 15:01

<!-- /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin-top:0cm; mso-para-margin-right:0cm; mso-para-margin-bottom:10.0pt; mso-para-margin-left:0cm; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-theme-font:minor-fareast; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}-->

A relação entre animais de estimação e móveis domésticos nunca foi das melhores. Os bichos mordem, arranham, soltam pelos e mancham oque bem entendem dentro de casa. Mas hoje em dia já existem várias opções para quem quer manter o estilo de decoração da casa sem abrir mão de seus queridos bichinhos de estimação.

Para quem morre de medo de perder o sofá para a danação doscães e gatos, a dica é um móvel sintético, mais resistente e muitas vezes mais barato do que os naturais, indica a decoradora Sihame Cruz, que tem um bull doge dois shinauzers em casa.

“O tecido sintético náutico é bem resistente e ótimo paracoibir as ‘investidas’ dos bichinhos”, indica Sihame.

Tecido bravo

Outro tecido que vem virando sucesso no mercado é a camurça sintética Ultrasuede, que tem mais de cem variações de cor e é conhecido por “resistir” aos animais.

“Não puxa fio, não dá bolinha, aceita uma limpeza de emergência com pano úmido e não retém odores. Resiste até a mordidas e unhadas”, afirma a arquiteta Claudia Casali. “Casa arrumada e bicho é uma combinação possível sim”, denfende ela.

Ainda no tema tecidos, é aconselhável investir em sprays impermeabilizantes, como o velho Scotchgard, que, aplicados por cima dos revestimentos, formam uma camada protetora e aumentam a durabilidade.

Almofadas

Expert em almofadas - e em cachorros -, a designer Miriam D'Aquino Amado ressalta que os tramados devem ficar fora da lista de estofados ideais: linho e chenille, por exemplo, puxam fio com a maior facilidade.

Dona de Nina, Pucca, Lola e Babi, quatro cadelinhas Schnauzer miniatura, Miriam escolheu sarja de algodão para as almofadas de sua casa.

”O cuidado é ser sempre tecido lavável e, de preferência, que seja fácil de lavar em casa. Recomendo algodão de trama bem fina ou sarja. Para quem quer ainda mais praticidade, há os tecidos acrílicos”, sugere.

Pisos

Quando a palavra de ordem é praticidade, outros quesitos na casa entram na lista. No piso, por exemplo, a cerâmica é uma opção: não deixa arranhões ou pelos aparentes.

A arquiteta Bianca da Hora, por sua vez, indica as cerâmicas antiderrapantes, como a do tipo Jatobá. “Combina bem com o clima quente e pode deixar um aspecto de casa no apartamento”, diz ela.

Mas os pisos de porcelanato, muito em voga no momento, também são muito úteis, pois não mancham nem arranham, cabendo, porém, uma ressalva.

“Cães de porte muito grande podem ter problemas na patinha com esse tipo de piso”, diz Sihame Cruz, afirmando ter aprendido este “detalhe” por experiência própria. “Tive um cão de grande porte e ele ficou com as patinhas tortas. Eles precisam pisar em grama, outros terrenos”, diz ela, que indica ainda as cerquinhas ou cancelas móveis para obstruir a passagem dos animais a determinados ambientes da casa.

Acesso limitado

Mas para quem ainda não tem os móveis que suportam a presença animal, as cerquinhas isolantes estão à venda em vários pet shops da cidade e ainda em algumas casas de material de construção. Eles saem em torno de R$ 120 com altura de 70 cm e tem extensores de 10, 15 e 20 cm cada, com preços a partir de R$ 28 cada.

<!-- /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin-top:0cm; mso-para-margin-right:0cm; mso-para-margin-bottom:10.0pt; mso-para-margin-left:0cm; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-theme-font:minor-fareast; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}-->

Móveis resistentes: À prova de bichinhos de estimação

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.