Publicidade
Entretenimento
Vida

Movimento cultural ‘Pandevú’ comemora dois anos

O grupo, que visa estimular a produção literária local e demais artes, promove sábado (30) um sarau lítero-musical  27/05/2015 às 13:50
Show 1
O grupo faz reuniões mensais e itinerantes, reunindo escritores e entusiastas
Loyana Camelo ---

Quando Nícolas Paladino e Patrícia Ferreira - amigos do curso de Licenciatura em Letras da Universidade Estadual do Amazonas (UEA) - resolveram criar um grupo para estimular a escrita de contos e ampliar suas referências literárias, não imaginavam a proporção que a ideia ia tomar. O projeto, batizado de Pandevú, passou a receber cada vez mais interessados, ter reuniões frequentes e este mês completa dois anos em plena atividade. O aniversário do movimento cultural será comemorado com um sarau lítero-musical, marcado para este sábado (30), no Mao Hostel, a partir das 18h.

Para essa reunião especial, o tema escolhido foi “Idas e Vindas”, e o autor, Jorge Amado, que possui uma crônica acerca do ato de escrever e das idas e vindas da própria vida. Paladino conduzirá o bate-papo “O artista produtivo”, dando dicas de como este pode organizar melhor o seu tempo para efetuar suas leituras e produzir mais. Em seguida, haverá a mostra de produções sobre o tema do mês e quem produziu algo relacionado a este, pode compartilhar com o público presente e ter sua obra comentada. Porém não é obrigatório levar algum trabalho - os interessados em apenas assistir também são bem-vindos.

A segunda parte da programação de aniversário do Pandevú inicia às 20h com a discotecagem com o DJ Portuga. Às 22h haverá show da banda de rock Platinados.

Evolução

Antes de virar Pandevú, o movimento cultural atendia pelo nome de Clube de Contistas do Amazonas. Como o nome já indica, o grupo trabalhava apenas com contistas. No entanto, hoje não existe mais a restrição à nomenclatura de um único gênero literário, como explica Nicolas Paladino.

“Existe uma grande discussão em torno do conto como gênero literário. Em alguns países não existe diferenciação entre o conto e a novela, por exemplo. O que alguns chamam de conto, para outros é crônica e vice-versa. Assim, foi natural que abríssemos espaços para a crônica. Depois, tivemos a visita de um membro da Academia De Letras, a Valéria Pisauro e ela acabou trazendo essa proposta, que já vinha sido discutida há um tempo, de incorporarmos a poesia ao grupo”, relembra.

Desde a sua criação, o Pandevú já levou seus membros a participarem desde gincanas em cursinhos pré-vestibulares, até exposições fotográficas. Hoje o grupo é formado pelos escritores Jadson Nobre, Jamilsa Melo, Nícolas Paladino e Patrícia Freitas, além do integrante Luiz Eduardo Almeida que exerce a função de designer e fotógrafo do grupo.

De acordo com Paladino, existem muitos escritores de potencial no Amazonas que podem aproveitar a oportunidade de um encontro intimista como o do Pandevú para mostrar os seus trabalhos na literatura. “De vez em quando, nas reuniões, surge uma pérola escondida, lendo um conto e todo mundo fica boquiaberto. Gera a maior interação. Imagina quanta gente não escreve bem e deixa tudo guardado no fundo de uma gaveta ou num arquivo de Word. São essas preciosidades que queremos agregar”, frisa.

Futuro

Em comemoração ao mês de aniversário do Pandevú, os integrantes irão ativar um vlog literário em seu canal do Youtube (Movimento Pandevú). E ainda vem mais por aí.

“Iremos realizar uma Oficina de Escrita de Contos para aquelas pessoas que têm boas ideias ou se sentem chamadas a escrever, mas têm dificuldade de por isso no papel. Queremos interagir cada vez mais, também, com artistas de outras áreas e provar que a nossa literatura não é qualquer uma: é uma literatura multimídia”, destaca Paladino.

Quem quiser participar dos encontros futuros (que são sempre itinerantes) basta acompanhar a fan page do Pandevú no Facebook.

O que é Pandevú

É um neologismo originado da junção das palavras “pan” que vem do grego e significa todos ou tudo e “rendezvous”, uma palavra francesa que significa encontro, alvoroço. Isso porque o Movimento Pandevú tem a intenção de promover o encontro de muitos e diferentes, de fazer agitação, alvoroço, efervescência e o que mais se relacionar com união e o compartilha-mento de arte, cultura e diversidade.

Serviço

O quê: Aniversário de dois anos do Movimento Cultural Pandevú
Quando: sábado (30), a partir das 18h (sarau) e a partir das 20h as atrações musicais
Onde: Mao Hostel (Rua Barroso, n. 365, Centro - próximo ao Teatro Amazonas)
Quanto: até às 20h é gratuito. A partir das 20h o couvert é R$15
Info: www.facebook. com/pandevu


Publicidade
Publicidade