Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
Vida

Multiartista que montou o espetáculo ‘Totatiando’, de Zélia Duncan, dá oficina em Manaus

"Workshop Vivo EnCena: Introdução ao universo intuitivo do Áudio”, acontece de 7 a 10 de março no Centro Cultural Palácio da Justiça, com Andrea Zeni 



1.png Trabalho com música e teatro levou Andrea Zeni a se aperfeiçoar no ramo do áudio
27/02/2016 às 15:45

O mais importante num espetáculo musical é o som. Foi a partir dessa noção e de seu trabalho com música em montagens teatrais que Andrea Zeni começou a dedicar sua atenção à questão do som nos espetáculos. Seu interesse acabou levando a multiartista a se tornar uma profissional em Áudio, hoje com inúmeros espetáculos e projetos na bagagem.

É essa experiência que a multiartista vai compartilhar com estudantes e profissionais de Manaus, no “Workshop Vivo EnCena: Introdução ao universo intuitivo do Áudio”, que acontece de 7 a 10 de março no Centro Cultural Palácio da Justiça.No curso, que tem inscrições gratuitas e abertas até a segunda-feira, dia 29, Andrea enfoca temas ligados ao design de som. Mas o que vem a ser isso?

Em entrevista por telefone do Rio de Janeiro, ela explica: “É preparar um espaço de apresentações em que a plateia ouça aquilo que está no palco de maneira equilibrada e envolvente”. Aí se incluem, ela explica, músicas, vozes e outros sons que fazem parte da encenação. “A função é tornar tudo inteligível para todo o público”, diz. Esse trabalho envolve estudar o ambiente e planejar a disposição do som com base no conhecimento da dinâmica acústica.

“Começa com os mapas do teatro, ou teatros no caso de uma turnê; a análise do espaço, se tem balcão ou não, e dos materiais, que podem ou não absorver o som. Com isso, fazer o alinhamento e a distribuição de som de maneira que todos os espectadores acreditem que a voz está saindo daquela boca no palco”, relaciona Andrea.

Com base nisso, Andrea vai abordar na oficina temas como equipamentos, noções de acústica, sistemas de áudio e percepção sonora e musical. “Vai ser um curso bem prático, tudo ‘olhado com a mão’”, adianta a sonoplasta, que irá enfocar ainda assuntos como mercado na área de sonorização e musicais. “Este é um nicho um pouco novo, mas no Rio e em São Paulo já acontecem milhares”, comenta.

‘Totatiando’

Um dos trabalhos mais recentes de Andrea Zeni foi no espetáculo “Totatiando”, de Zélia Duncan, que começa em Manaus temporada pelo projeto Vivo EnCena (veja a Busca). A montagem combina música e teatro numa montagem em homenagem a Luiz Tatit. “É um espetáculo delicado, não é de volumes altos, ao contrário, é envolvente e muito bonito. Foi um prazer fazer, pois é um espetáculo encantador”, declara Andrea, que assina o desenho de som do projeto.

O desafio na montagem, segundo ela, foi “conseguir o equilíbrio na plateia inteira, para que a primeira fila ouça igual à última”. “Como não é um espetáculo de grandes volumes, é importante essa ‘maciez’. Foi um trabalho bastante específico nesse sentido de ser envolvente, de ter uma distribuição mais suave”, assinala.

Trajetória

O trabalho de Andrea Zeni na área de sonorização surgiu a partir de sua atuação em diversas áreas do teatro e da música. A partir dos 5 anos de idade, ela começou a atuar nos palcos e na televisão, e logo também começou a se interessar por outros trabalhos nos bastidores. “Sempre tive curiosidade e envolvimento com as coisas. Sempre quis descobrir o ‘como-fazer-para-que-isso-aconteça’”, revela.

Andrea conta que entrou no ramo da sonoplastia “na intuitividade”, até viver uma experiência definidora com a montagem de “A chorus line”, em meados dos anos 1980. “Tecnicamente, foi o que abriu mesmo minha cabeça. Como não havia acesso aos importados, todo mundo era restrito ao equipamente nacional que havia à época. E o ‘Chorus’ era um escândalo, a primeira vez que vi um computador operando luz, microfones alemães. E acima de tudo, o cuidado e o valor dado ao áudio num espetáculo”, recorda.

De lá para cá, o ramo evoluiu bastante em termos técnicos e profissionais. Mas Andrea, que há muitos anos também dá aulas na área, aponta que essa evolução ficou muito restrita ao circuito Rio-São Paulo. “Temos muitas formações aqui, mas não no resto do Brasil”, aponta ela, assinalando a importância da iniciativa do Vivo EnCena.

“O bacana desse workshop é permitir que outras cidades possam se integrar nesse campo, a ponto de, no futuro, um espetáculo poder sair do Rio e contar com profissionais locais em outras cidades”, ela destaca. “Estou superfeliz com esse projeto do Vivo EnCena ele proporciona uma transformação do público de outras cidades. É muito importante essa integração cultural do Brasil, isso, sim, representa uma grande mudança”, conclui.

Perfil Andrea Zeni

Artista multimídia,  com trabalhos em diversas áreas do teatro, da música e do cinema. Trabalhou em espetáculos e programas de TV como atriz, de 1968 a 1985. Produz trilhas sonoras, projetos de sonorização e desenho de som para musicais, espetáculos de teatro, exposições, entre outros. Já atuou ainda como assistente de direção no cinema, diretora teatral, diretora musical, professora de Áudio e Trilha Sonora.

Dirigiu shows de artistas como Zélia Duncan, Simone, Roberta Sá e Jay Vaquer. Ao longo da carreira, trabalhou com diretores e atores como Aderbal Freire Filho, Gerald Thomas, Fernanda Montenegro, Bibi Ferreira, Guell Arraes, Matheus Solano, entre outros.

Busca

Em paralelo ao workshop com Andrea Zeni, o Vivo EnCena promove uma temporada do espetáculo “Totatiando” pelo Brasil. A temporada inicia com uma apresentação única em Manaus, no próximo dia 12 de março, no Teatro Amazonas. Após a sessão, haverá um bate-papo da série “Encontros Vivo EnCena” com Zélia Duncan. “Totatiando” é uma declaração de amor à obra do músico Luiz Tatit e à cidade de São Paulo, cidade que despertou a curiosidade e aguçou o desejo de Zélia Duncan de ser artista.

Serviço

O que é: “Workshop Vivo EnCena: Introdução ao universo intuitivo do áudio”, com Andrea Zeni

Onde: Centro Cultural Palácio da Justiça, Avenida Eduardo Ribeiro, 901, Centro

Quando:  Inscrições até segunda-feira, dia 29, pelo email vivoencena@gmail.com, com limite de 20 vagas. Aulas de 7 a 10 de março, das 14h às 16h

Quanto: Gratuito

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.