Publicidade
Entretenimento
Vida

Ney Matogrosso traz repertório ‘quente’ para show em Manaus

Cantor reúne obras de antigos e novos compositores na set list do CD 'Atento aos Sinais', fundindo em um mesmo show tons de rock, pop e samba 24/03/2015 às 14:51
Show 1
Ney em momentos épicos do show
ROSIEL MENDONÇA Manaus (AM)

A capa do CD que traz o registro do show “Atento aos Sinais”, de Ney Matogrosso, evoca o clima de fusão que o trabalho encerra – a foto de Marcos Hermes mostra o cantor captado em plena ação, um Ney transfigurado em luz e movimento. Já a seleção de 17 músicas, lapidadas ao longo dos últimos dois anos em que a turnê tem rodado o Brasil, é sinal de que tanto ele quanto esse repertório nasceram para os palcos.

Reunindo obras de antigos e novos compositores – estão lá Martinho da Vila, Paulinho da Viola, Criolo, Caetano Veloso, Pedro Luís, Arnaldo Antunes, Lenine, Vitor Ramil e Dan Nakagawa – “Atento aos Sinais” funde em um mesmo show tons de rock, pop e samba. A direção musical e os arranjos são de Sacha Amback, que também assume os teclados e divide a formação da banda com Marcus Suzano e Felipe Roseno (percussão), Dunga (baixo), Mauricio Negão (guitarra), Aquiles Moraes (trompete) e Everson Moraes (trombone).

Presentes no set list do show, mas ausentes no disco estão “Oração”, de Dani Black, “Fico Louco”, de Itamar Assumpção, e “Amor”, de João Ricardo e João Apolinário. Esta última marca a homenagem não declarada aos tempos de Ney no grupo Secos e Molhados, que o projetou para a fama e o reconhecimento, há 42 anos.

Apesar disso, o cantor diz que a turnê não tem o objetivo de comemorar as quatro décadas de carreira. “Por acaso as datas coincidiram, mas dentro de mim não há comemoração alguma. Eu apenas estou dando um passo adiante, à frente daquilo que venho fazendo nesses anos todos”. Por outro lado, o álbum ao vivo encerra com a faixa “Ex-amor”, de Martinho da Vila, reservada para o bis dos shows.

A última música incluída nas apresentações e com espaço garantido no disco é “Noite Torta”, outra de Itamar Assumpção (1940-2003) e a terceira do compositor a ser interpretada na nova turnê. A escolha pelo autor é recorrente e vem de 1988, quando Ney gravou “Chavão Abre Porta Grande”. “Tenho uma enorme admiração por ele, quem considero um dos maiores compositores da música brasileira”, afirma.

Intenso, “quente” e provocador (“Rua da passagem” e “Incêndio” são provas disso), esse repertório é um terreno fértil para a performatividade tão característica de Matogrosso, contrastando com o clima mais romântico e intimista do trabalho anterior, “Beijo Bandido”. Mais que isso, “Atento aos Sinais” revela a força de um intérprete no alto dos seus 73 anos, dono de um canto cheio de personalidade e que o colocou entre os maiores que temos.

Serviço

O quê: Show “Atento aos sinais” em Manaus

Quando: Sábado, dia 28

Onde: Studio 5 Centro de Convenções (Distrito)

Quanto: frisa - R$ 120 (estudante); cadeira numerada - R$ 130 (estudante); camarote - R$ 140 (estudante); mesa (4 lugares) - R$ 160 (por pessoa/ estudante); mesa Premium Frans Café - R$ 200 (por pessoa, inclui um combo de bebidas e uma tábua de frios)

Vendas: Bilheteria do Studio 5 e no site www.ingresse. com

Faixa - Atento aos Sinais

1 Rua da Passagem (Arnaldo Antunes/Lenine)

2 Incêndio (Pedro Luis)

3 Vida Louca Vida (Lobão)

4 Roendo as Unhas (Paulinho da Viola)

5 Noite Torta (Itamar Assumpção)

6 A Ilusão da Casa (Vitor Ramil)

7 Two Naira Fifty Kobo (Caetano Veloso)

8 Freguês da Meia Noite (Criolo)

9 Isso Não Vai Ficar Assim (Itamar Assumpção)

10 Pronomes ( Beto Boing/Paulo Passos)

11 Beijos de Ímã (Jerry Espíndola / Alzira E/ Arruda /Ney Matogrosso)

12 Não Consigo (Rafael Rocha, Banda Tono)

13 Tupi Fusão (Vitor Pirralho)

14 Samba do Blackberry (Rafael Rocha/ Alberto Continentino, Banda Tono)

15 Todo Mundo O Tempo Todo (Dan Nakagawa)

16 Astronauta Lírico (Vitor Ramil)

17 Ex-amor (Martinho da Vila)


Publicidade
Publicidade