Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020
GASTRONOMIA

No Dia Internacional da Cerveja, listamos cervejarias locais que produzem a bebida fermentada

Rótulos de cervejarias amazonenses têm colocado a região no mapa de produção da delícia gelada



Cervejaria_Sarap__2_DAE49C3A-2AF3-4A6F-A1A5-56DE609FD1EE.jpg Em funcionamento desde junho de 2017, em Novo Airão (AM), a cervejaria Sarapó utiliza produtos amazônicos locais
07/08/2020 às 06:57

Se você precisa de motivo para gritar “sextou”, nada melhor que saber que, nesta primeira sexta-feira de agosto, é comemorado o Dia Internacional da Cerveja, a bebida alcoólica de preferência da população brasileira. Quem pensa em celebrar a data e se desligar da pressão do dia a dia, pode apostar em rótulos de cervejarias amazonenses, que têm colocado a região no mapa de produção da bebida fermentada.

É o caso da Tucan Brew, que possui regionalismo nos ingredientes e também nos nomes das cervejas: Manaós (Witbier); Cabocla (Session IPA); Jaguatipã (Double IPA); Guaraci (Bohemia Pilsner); Religare (Belgian Tripel); Tucana (Pilsen Premium); e Caciquinho (White IPA). Idealizador do projeto, Sidarta Gadelha detalha que a marca possui em sua composição aromas de frutas regionais, como maracujá do mato, araçá-boi, bacuri, camu camu e biribá.



Os sabores foram criados em colaboração com o sommelier premiado Rodrigo Sawamura, que, em 2017, conquistou o terceiro lugar no Campeonato Mundial de Sommeliers de Cerveja em Munique na Alemanha.

Outra cervejaria que aposta em itens regionais é a Sarapó. Em funcionamento desde junho de 2017, em Novo Airão (AM), a política da empresa é “ousar na combinação de ingredientes de alta qualidade, sem deixar de lado as enormes possibilidades dos produtos amazônicos locais”.

Sócio-proprietário da Sarapó – gerenciada em família –, José Gomes é responsável pela formulação das bebidas. Ele ressalta que a empresa conta atualmente com seis rótulos: Red Ale; American Pale Ale (APA); White IPA; Belgian Blond; Dark Ale – Tuíra; e Witbier. Essa última, por exemplo, é ‘temperada’ com casca de laranja Bahia, semente de coentro e uma adição de mangarataia.

Gomes fala que, em um médio prazo, a cervejaria – única no interior do estado – pretende incorporar madeiras do município na cerveja base. “Novo Airão já foi polo da indústria naval. Então o pessoal conhece muito de madeira, sabe tratar. Estamos fazendo os primeiros experimentos para incluir a cerveja na madeira e a madeira na cerveja”, destacou.

Cartões Postais da Amazônia

A aposta em elementos da região também faz parte da história da Cervejaria Porto de Lenha, ativa no mercado desde o ano passado e hoje com seis tipos de cervejas. Embora os ingredientes amazônicos ainda não façam parte da produção, os rótulos foram idealizados para promover monumentos locais, como o Teatro Amazonas, o Relógio Municipal e a Alfândega, que ilustram os sabores American Pole Ale, Summer Ale e Vienna Loger, respectivamente.

De acordo com Hiran Gonçalves – um dos criadores da empresa, junto a seu irmão Hamir –, já existe o projeto para incluir frutas amazônicas na composição das bebidas futuramente. “Estamos planejando fazer com que uma das cervejas tenha adição de araçá boi, que é uma fruta tipicamente amazônica”, destacou.

Assim como a Porto de Lenha, a Cervejaria Rio Negro também busca celebrar a cultura amazonense em suas embalagens. Criada em 2014, a empresa conta com bebidas intituladas com nomes indígenas, como Boiúna (Stouto), Yaci (Pale Ale), Yahu (Pilsen), Muyrá (Pilsen Premium),  Cherokee (American Wheat com manga), S’á (Trigo Claro), Toho (Trico Escuro) e Tembetá (Amber Lager). Nota-se que, através dos rótulos, é possível contar um pouco da história da região.

 

Serviço

Cervejaria: Tucan Brew

Mais Informações: Instagram @tucanbrew

Cervejaria: Sacapó

Mais Informações: Instagram @cervejariasarapo

Cervejaria: Porto de Lenha

Mais Informações: Instagram @cervejariaportodelenha

Cervejaria: Rio Negro

Mais Informações: Instagram @cervejariarionegro

 

Saiba mais

Comemorado anualmente na primeira sexta-feira de agosto, o Dia Internacional da Cerveja foi criado em 2007 na Califórnia, por quatro amigos: Jesse Avshalomov, Evan Hamilton, Aaron Araki e Richard Hernandez. O que era uma celebração fraternal em um bar local, acabou virando uma comemoração mundial. Hoje, diversos países festejam a data, incluindo o Brasil.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.