Publicidade
Entretenimento
Artes

‘Noites do Norte’: Festival cultural une diversas artes na rua

Em uma única noite, haverá intervenções teatrais, circenses, musicais, além de exposições de artistas plásticos e artesãos, vendas de comidas e pontos de coleta para doações a instituições de caridade 15/07/2016 às 16:58
Show maxresdefault
Radicada em São Paulo, a banda Maglore será uma das atrações do evento
Laynna Feitoza Manaus (AM)

A música “Noites do Norte”, de Caetano Veloso, é um lamento sobre como a escravidão e a subserviência criaram feridas incuráveis no Brasil, destaca o músico e produtor cultural Zé Cardoso. Agora, “Noites do Norte” passa a batizar também a primeira edição do festival que visa unificar música, teatro, circo, exposições e gastronomia existentes na capital em um único espaço, sem barreiras de preço ou dificuldades de acesso. O I Festival Noites do Norte de Artes na Rua acontecerá no dia 30 de julho, a partir das 17h, no Paço Municipal de Manaus. A entrada é franca.

A desigualdade que assola o Brasil fez com que os organizadores do evento optassem por criar uma relação entre a música e o festival, explica Zé. “Como ele [o Brasil] é um poço de desigualdades tão rotineiras que passaram a ser banais, a escolha do nome Noites do Norte tem exatamente a intenção de desautomatizar o sentido dado pelo Caetano de lamento e transformá-lo em um termo de afirmação e luta contra nosso isolamento cultural em relação à nossa própria cidade, e especialmente em relação ao resto do Brasil”, coloca ele.

Ainda segundo Cardoso, o Festival Noites do Norte pretende ajudar na criação da afirmação da arte feita no Amazonas, com a crença de que a arte é elemento fundamental na formação do caráter e da personalidade não só do indivíduo, mas de uma coletividade. “Como um movimento orgânico de criação e afirmação de uma nova identidade cultural e artística que vem sendo paulatinamente construída no decorrer dos últimos anos”, pontua ele.

Ações

Em uma única noite, haverá intervenções teatrais, circenses, musicais, além de exposições de artistas plásticos e artesãos, vendas de comidas e pontos de coleta para doações a instituições de caridade. “Com o decorrer das edições, a ideia é agregar mais frentes artísticas”, pondera Cardoso. Na música, a banda Maglore, radicada em São Paulo, é nome confirmado no evento. Dos nomes locais, Alaídenegão, Luneta Mágica, Alderia, Jander Manauara e Selva Madre integram o time de artistas. “Os shows terão a duração de 50 minutos para as bandas locais. O Maglore fará um show de 1h30”, afirma Zé.

A apresentação de teatro ficará por conta de Leonardo Scantbelruy, com o “working in progress” Recolon. A Feira Cultural Arte em Movimento entrará com as exposições dos artistas plásticos. Nos entornos, haverá foodtrucks, foodbikes, comida regional, colombiana, entre outros. “O Festival será realizado a cada três meses, sempre com o formato multicultural e trazendo uma atração nacional da nova música brasileira. Podem aguardar que surpresas lindas vem vindo para a próxima edição”, destaca Cardoso. O evento é organizado pela Dixe Produções, que, além de Cardoso, conta com os produtores Diego Souza e Karla Sanchez.

Serviço

o quê: I Festival Noites do Norte de Artes na Rua

quando: 30 de julho, a partir das 17h

onde: Paço Municipal (Rua Gabriel Salgado, Centro)

quanto: Gratuito

Publicidade
Publicidade