Publicidade
Entretenimento
Vida

Novo bumbódromo é debatido no Seminário de Revisão Crítica do Festival Folclórico de Parintins

A obra está orçada em R$ 32 milhões e a entrega está prevista para o dia 10 de junho de 2013. Após a ampliação da estrutura, a capacidade de público do local passará de 11 mil para 16.500 pessoas 04/04/2013 às 18:26
Show 1
O projeto do novo bumbódromo foi divulgada no encontro
acritica.com* Manaus, AM

Iniciou na tarde desta quinta-feira, 5, e prossegue até amanhã, dia 6 de abril, a 4º Edição do Seminário de Revisão Crítica, do Festival Folclórico de Parintins, realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura Cultura (SEC).

O evento tem como objetivo apresentar a estrutura física do bumbódromo, como o acesso, os serviços prestados, a segurança, os novos sistemas de sonorização e de iluminação, dentre outros temas referentes à operacionalização técnica do Festival.

“Com o Seminário, conhecemos as necessidades operacionais de atuação dos órgãos e das empresas prestadoras de serviços. Uma das questões mais complexas que o Festival encontra diz respeito ao som e a luz. Com a nova estrutura, a apresentação das agremiações na arena será muito bem sucedida, pois contratempos e imprevistos poderão ser evitados. Ressalta-se que o marketing, isto é, as propagandas das empresas patrocinadoras, terão uma melhor visualização, viabilizando, assim, recursos para a cidade de Parintins”, frisou o secretário de Cultura Robério Braga.

Novo Bumbódromo

O encontro terá dois momentos. No primeiro, foi apresentada a maquete do novo Centro Cultural de Parintins, o “Bumbódromo”, incluindo as apresentações do sistema de sonorização e iluminação e do sistema de credenciamento. Nesta sexta (05), serão formados grupos de trabalhos para se fomentar discussões para o aperfeiçoamento e para a melhoria da operacionalização de todos os órgãos e empresas envolvidas no Festival.

“Serão acrescentados 2. 500 lugares para a galera, a arquibancada central terá 570 lugares, 3 andares de camarote, espaços específicos para a imprensa, elevadores, piso próprio para deficientes visuais, sinalização em Braille, cabines para serviços de descrição em Libras e de audiodescrição dentre outras mudanças”, acrescentou o engenheiro técnico César Passarely.

A obra está orçada em R$ 32 milhões e a entrega está prevista para o dia 10 de junho de 2013. Após a ampliação da estrutura, a capacidade de público do local passará de 11 mil para 16.500 pessoas.

Novos sistemas de som e iluminação

O evento contou com a participação de dois especialistas de renome nacional, que integram a equipe de repaginação das novidades do novo projeto. O responsável pela iluminação Piter Gaspel, ex-cenógrafo da Rede Globo,  e pelo especialista em sonorização, Antônio Carlos Rodão, o qual é responsável há mais de 20 anos pelo som da festa de ano novo do Rio de Janeiro.  

“Haverá uma passarela técnica de som e iluminação fixada a 15 metros de altura em uma estrutura em arco com vão livre de 110 metros”, ressaltou Rodão.

Estavam presentes ao encontro membros dos bumbás Caprichoso e Garantido, como os diretores, o conselho e a comissão de arte, técnicos de som e de iluminação, além de representantes da Polícia Militar (PM), do Corpo de Bombeiro, da Polícia Civil, da Polícia Federal, da Secretaria de Segurança Pública (SSP), da Secretaria de Saúde (SUSAM), da Secretaria de Estado de Infraestrutura (SEINFRA), do Cerimonial de Governo, da Casa Militar, da Agência de Comunicação Social (AGECOM), do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (DETRAN), o Órgão de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON), da Empresa Estadual de Turismo (AMAZONASTUR), do 7º Comar, do Cindacta-4, da Infraero, do 9 º Distrito Naval e da Capitania dos Portos,

Ainda presentes estavam representantes da Eletrobrás, da Amazonas Energia, da Prefeitura Municipal de Parintins, da Secretaria de Estado de Assistência Social (SEAS), da Anatel, do Ministério Público do Trabalho, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), da Delegacia Regional do Trabalho (DRT), do Grupo de Gestão Integrada (GGI), da Embratel, da Vigilância Sanitária (ANVISA), da Defesa Civil, da Promotoria do Ministério do Trabalho, e das empresas que prestam serviços diretamente no Festival, como as operadoras de telefonia móvel Oi, Vivo, Tim e Claro, as empresas Coca-Cola, Ativa Eventos, Tucunaré Turismo, e as redes de televisão Tv A Critica e Rede Amazônica.

*Com informações da assessoria

Publicidade
Publicidade