Publicidade
Entretenimento
Vida

Novo DVD de Socorro Lira traz canções reveladoras sobre 'dois lados da floresta'

Trabalho 'Amazônia, entre águas e desertos' traça paralelo entre as riquezas da floresta e a escassez da humanidade, com foco na preservação do meio ambiente 19/02/2016 às 16:24
Show 1
Show tem 16 canções para levar público a refletir sobre a importância da Amazônia
Natália Caplan Manaus

Mergulhar, por meio da música, nas diversidade da floresta, porém com um paralelo à “escassez” humana. Este é o convite de Socorro Lira ao público que vive em meio a essa realidade ambígua e, mais ainda, aos que a desconhecem. Por meio do trabalho “Amazônia, entre águas e desertos”, a cantora foca na conservação do meio ambiente, para uma reflexão sobre o tema. O lançamento oficial será no próximo dia 26, em São Paulo.

“É um disco que tem naturalmente um propósito, aborda a questão ambiental, mas não propriamente sobre a degradação. Faz um paralelo entre a riqueza amazônica e a escassez. Em suma, gostaríamos que a mensagem chegasse às pessoas, que elas parem para pensar na vida. O que significa viver na grande cidade? O peso de não respeitar as florestas e as águas em nome de um progresso cego; um capitalismo que não respeita as pessoas”, explicou.

Diferentemente do CD, gravado somente em estúdio, a artista paraibana fez questão de vir ao Amazonas para registrar as 16 músicas — duas são faixas bônus — do DVD ao vivo. O cenário? Partes distintas da mata, com imagens dos rios, fauna e flora da região. Ela apenas lamenta o fato de não ter a participação de um compositor local. Entretanto, todas as canções tiveram back vocals de “cantores” especiais.

“Ele é ambientado na Amazônia. Viajamos 150 quilômetros, gravando sons e imagens e em diferentes lugares. O CD é feito todo no estúdio, mas o DVD é a versão do álbum ao vivo, com duas músicas a mais”, afirmou, ao revelar o apoio musical que resultou em um trabalho diferente dos nove trabalhos já lançados por ela. “Infelizmente, não entrou nenhum compositor amazonense, mas os passarinhos que estão cantando são todos daí”, brincou.

A artista é natural da Paraíba e mora em São Paulo há pouco mais de dez anos e idealizou o projeto em 2013. A inspiração surgiu após fazer um show em Boa Vista, conhecer Manaus e o interior do Pará. Com o desafio de falar sobre um ambiente com o qual teve pouco contato, Socorro sentiu que era a hora de retornar à região. O álbum foi lançado em julho do ano seguinte, também em solo paulistano.

“O ponto de partida foi um romance escrito por um parceiro meu, Roberto Tranjan, que havia ambientado a história na Amazônia. Curiosamente, o Elifas Andreato, ilustrador do livro, também acabou fazendo a arte do CD”, lembrou. “Eu sabia que não conseguiria compor tantas canções sobre a Amazônia e com tanta propriedade, então, recorremos a compositores do Norte. Fico feliz em ter escolhido Manaus para essa imersão inspiradora”, completou.

Inspiração

Inclusive, foi em um hotel de selva localizado nos arredores da capital baré, que a cantora compôs as melodias de “Deixa viver” e “Gema”. “Amazônia, entre águas e desertos” tem arranjos do pernambucano Jorge Ribbas, com os instrumentistas Oswaldinho do Acordeon e Papete. Os ritmos vão do batuque ao marabaixo, passando pelo bolero, ponteio, reggae, toada, baião e carimbó. O trabalho está disponível no Spotfy e iTunes.

Segundo Socorro Lira, não há previsão de apresentar o show em Manaus, mas vontade há de sobra. Curiosamente, a paraibana até gostaria de fazer algo único, em um palco fora das casas de espetáculos. “Para mim, seria incrível cantar nesse teatro maravilhoso, que é o Teatro Amazonas e fazer uma apresentação em uma comunidade ribeirinha. Chegar a todos os lugares, não somente onde as pessoas têm acesso”, revelou.

Contraste de cores, sons e cheiros

Nascida e criada no sertão nordestino — brincando no chão batido e com o pouco verde ao redor, característicos da região —, Socorro Lira se encantou com a variedade de cores, cheiros e sons da Amazônia. Diante dessa descoberta, o tema do trabalho foi minuciosamente desenvolvido, com o objetivo de usar a música como ferramenta de conscientização da sociedade sobre a unidade entre a floresta tropical e o ser humano.

“Eu gostaria que fosse visto como muito mais do que um show. Para mim, a floresta é um grande mistério. É uma ponte de quem nasceu na região mais árida do País e sabe o quanto a natureza é uma extensão da gente. Precisamos senti-la. Os povos nativos têm essa visão diferente e mais acertada”, enfatizou.O DVD teve a participação de uma banda de instrumentistas sob a direção de Jorge Ribbas - (violão e viola): Ana Eliza Colomar (flauta e sax), Flávio Rubens (clarinete), Alice Bevilaqua (violino) Bruno Serroni (violoncelo), Clara Bastos (baixo acústico), Cássia Maria e André Rass (percussão).

Destaque

Dentre as 16 faixas do DVD “Amazônia, entre águas e desertos”, seis são de autoria da própria Socorro Lira e oito de outros compositores como Nilson Chaves, Eliakin Rufino, a pajé paraense Zeneida Lima, Cátia de França e Waldemar Henrique. 

Números

27ºFoi a posição do álbum “Amazônia, entre águas e desertos”, da cantora Socorro Lira, na lista dos cem melhores discos brasileiros lançados em 2014.

Serviço

O que: Lançamento do DVD “Amazônia, entre águas e desertos"
Quando: 26/02, às 21h
Onde: Teatro do Sesc Pompéia, bairro Barra Funda, em São Paulo
Ingressos: R$ 9 (credenciados), R$ 15 (meia), R$ 30 (inteira)

Publicidade
Publicidade