Publicidade
Entretenimento
Vida

Novo secretário da Manaucult reunirá com classe artística de Manaus

A ideia é travar uma reunião, de forma separada, com várias associações e sindicatos existentes na cidade para articular uma extensa agenda de eventos e que contemple todos os setores 11/05/2013 às 17:49
Show 1
Bernardo Monteiro de Paula, novo secretário da Manauscult
acritica.com* Manaus, AM

A partir da próxima semana, o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, intensificará o diálogo com as classes artísticas de Manaus. A ideia é travar uma reunião, de forma separada, com várias associações e sindicatos existentes na cidade para articular uma extensa agenda de eventos e que contemple todos os setores. Assim, de acordo com o novo diretor, será fomentada uma política que valorize a cultura e o turismo local.

“Nos últimos dias debati bastante com o prefeito Arthur Neto sobre o incentivo à cultura em nossa cidade, inclusive durante a estada em Brasília, onde a presidente Dilma Rousseff recebeu os projetos da Prefeitura de Manaus. Queremos ouvir cada entidade para podermos elaborar o planejamento estratégico. Inicialmente as reuniões serão setoriais, até porque os pleitos são diferentes. Depois, quando sistematizarmos o trabalho, vamos fazer uma grande plenária”, explicou Bernardo Monteiro de Paula.

Segundo o novo diretor-presidente da Manauscult, chegou a hora de Manaus passar a ter um movimento cultural forte, que possa servir também como atrativo turístico. Ele usa o recente debate em torno da Zona Franca de Manaus no Congresso Nacional para exemplificar o potencial da cidade. Para isso, Bernardo acredita que a Prefeitura de Manaus precisa unir-se, também, às entidades que fomentam o turismo.

“Também teremos espaço para discutir com as classes que estão interessadas em trazer mais turistas, como associações de restaurantes ou de agências. No debate sobre a Zona Franca muitos parlamentares de fora questionaram se o modelo industrial ainda era viável. Na verdade temos que começar a apostar em outras alternativas e o turismo é uma delas. Estamos montando um esqueleto para transformar Manaus em uma capital mais cultural e que chame atenção dos visitantes”, explicou.

Bernardo ainda explicou que a Manauscult também trabalhará para melhorias que envolvam a realização da Copa do Mundo em Manaus. Segundo o diretor, é impossível falar no Mundial sem debater o turismo e a cultura local. Para ele, os trabalhos que começam a ser feitos a partir da próxima semana servirão de esqueleto que embasará um amplo projeto.

“O legado da Copa do Mundo para Manaus é o turismo. A África do Sul teve um grande incremento no turismo depois que o Mundial terminou. Queremos preparar a cidade para a Copa e mostrar que podemos, também, atrair turistas depois da competição. Este é o nosso objetivo”, finalizou.

As classes artísticas ou movimentos turísticos que tiverem interesse em apresentar qualquer tipo de projeto à cidade podem procurar a Manauscult, que fica na Avenida André Araújo. “Estamos de portas abertas. A nossa metodologia passa pelo diálogo constante. Quanto mais debates travarmos, maiores as chances de consolidarmos um projeto que abranja a todos”, diz.

Agenda de encontros da Manaucult

Segunda-feira (13) – Encontro com representantes dos músicos e indígenas

Terça-feira (14) – Encontro com representantes do teatro local

Quarta-feira (15) – Encontro com representantes de grupos de dança

Quinta-feira (16) – Encontro com representantes de artistas visuais

Sexta-feira (17) – Encontro com representantes de movimentos alternativos

* Com informações da assessoria

Publicidade
Publicidade