Domingo, 18 de Agosto de 2019
Beleza

Colorismo pode ajudar a descobrir quais cores caem melhor em você

Bateu aquela dúvida sobre qual cor usar na roupa e na maquiagem? Não tenha mais!



vida0402-50f.jpg Juliana Bacellar é consultora de imagem e personal stylist (Foto: Bruno Tomasoni)
03/07/2016 às 05:35

O relógio marca a hora e você percebe que precisa se arrumar para aquele evento tão badalado. Na hora de se arrumar, você olha para a sua paleta com 120 tons de sombras diferentes e não sabe qual colocar. Ou você até coloca, mas acha que ela ficou estranha no seu tom de pele e chora pelo demaquilante que vai gastar.

Para completar, as cores da roupa que você separou para ir também te deixam em dúvida. Cena comum no dia a dia, não é? Muito dessa confusão pode ser evitado com o colorismo, técnica usada para diagnosticar quais as cores que caem melhor com base em nossos tons de pele e olhos.

A consultora de imagem Juliana Bacellar chama o colorismo de análise de coloração pessoal. “Quando falamos em tons de pele, analisamos olhos e a pele em si. Quando fazemos esse diagnóstico, neutralizamos a cor do cabelo, colocamos uma touca para não ver a cor”, explica ela.

Bacellar afirma que as cores estão diretamente ligadas à personalidade e à imagem que a pessoa deseja expressar no momento. Daí a importância do colorismo. “As cores têm o poder de realçar ou de destruir uma aparência. Se você usa cores que não combinam com você, você fica com uma aparência cansada e com olheiras”, pontua.

Juliana destaca que, para diagnosticar a coloração pessoal, é necessário utilizar um método sazonal expandido, baseado nas estações da natureza. “Através do estudo mais complexo, temos ao todo 12 paletas de cores diferentes. Mas se uma pessoa não tiver acesso a uma consultora, o método mais rápido é aquele que usa quatro paletas de cores diferentes, chamadas de inverno, verão, outono e primavera”, assegura.

Diagnosticando

E como é que você pode saber qual a paleta de cor que melhor cai em você? “A pergunta que a pessoa tem que fazer é se quando ela toma sol, ela fica bronzeada rápido. Se os olhos são escuros, colocamos ela na paleta de outono, classificada como uma pele quente. Porém, se o cabelo é iluminado e se ela é loira, a pessoa pode entrar na paleta da primavera”, pontua.

Já uma pessoa loira de olhos claros que não bronzeia ao sol – mas sim fica vermelha – é encaixada na paleta do verão. “Ela entra na classificação de pele fria. Já se essa pessoa tem uma pele branca, cabelos escuros e não bronzeia, ela pertence à paleta do inverno”, afirma a consultora.

Depois que todo mundo se encaixar na paleta de alguma estação, é preciso entender: as pessoas que não se bronzeiam ao sol se encaixam nas paletas de inverno e verão (cores frias) e as pessoas que se bronzeiam se encaixam na primavera e outono (cores quentes).

Cores

Juliana explica que cada uma das quatro paletas tem seus tons específicos. Tons como rosa e azul bebê combinam com a paleta do verão. “O outono nos remete a um laranja mais queimado, mais terra. A primavera lembra muito o verão, mas em seus tons mais vibrantes; já o inverno traz tons como rosa e verde em tons mais matte (sem brilho)”, recomenda.

O esquema de cores com os acessórios é similar: peles frias devem apostar em acessórios prateados, enquanto peles quentes podem usar e abusar dos dourados. Os tons das nossas veias também influenciam na cor ideal. “Analise as veias do antebraço e de trás da orelha. Veias azuladas se encaixam em tons frios, e as veias que não aparecem muito, em tons quentes”, indica.

As dicas sobre como diagnosticar as cores ideais para a sua pele valem tanto para maquiagem quanto para as roupas da parte superior do corpo, que ficam próximas ao rosto. “Mas é possível adequar. Se uma pessoa ama amarelo e tecnicamente não combina com ela, eu coloco a peça amarela na parte de baixo do corpo (calça ou saia), numa área longe do rosto. Não precisa deixar de usar”, encerra a consultora.

Exemplos

Cores quentes: São aquelas com base no vermelho e reflexos róseo, acaju, vermelho e dourado.
As cores quentes aproximam e aumentam aparentemente as formas.

Cores frias: São aquelas com base azul.
As cores frias distanciam e reduzem aparentemente as formas.

Cores neutras: São aquelas com base amarela.
As cores neutras são brilhantes, com pouca visibilidade servindo para fundos

Fonte: (www.massovita.com)

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.