Publicidade
Entretenimento
Vida

'O Morcego' encerra o 17º Festival Amazonas de Ópera neste domingo

O baile encenado foi o segundo ato da peça, que reuniu  ao ar livre, quase 100% de artistas, solistas e produção amazonense, que deram  vida a “O Morcego”, composição divertida e voltada para o entretenimento 26/05/2013 às 22:03
Show 1
Ao menos 2 mil pessoas acompanharam o encerramento das montagens líricas
Náferson Cruz Manaus, AM

Ao menos 2 mil pessoas acompanharam o encerramento das montagens líricas do  17º Festival Amazonas de Ópera, realizado no Largo de São Sebastião, ao lado do Teatro Amazonas, no Centro da cidade.

O evento teve como peça principal “O Morcego” de Johann Strauss Filho. O baile encenado foi o segundo ato da peça, que reuniu  ao ar livre, quase 100% de artistas, solistas e produção amazonense, que deram  vida a “O Morcego”, composição divertida e voltada para o entretenimento.

No palco armado no Largo estiveram o Corpo de Dança do Amazonas, Balé Folclórico, solistas e convidados. Já o Teatro Amazonas abrigou o Coral do Amazonas e a Amazonas Filarmônica, que teve dupla regência e direção musical, dos maestros Marcelo de Jesus e Otávio Simões. “ ‘O Morcego’ fechou  o festival em  astral e com animação. O trabalho é o mais profissional possível, mas a nossa intenção é que todos se divirtam, da plateia ao palco”, disse o maestro Marcelo de Jesus.

A peça é considerada por muitos especialistas como a mais pop e representativa das operetas vianenses, sendo que desde sua estreia, em 1874, tem sido sucesso de público e de crítica, tendo como principais características o bom humor e o toque malicioso.

O secretário de Cultura do Amazonas, Robério Braga, disse ter ficado surpreso com a participação do público que prestigiou todas as apresentações. O secretário destacou que o Festival alcançou seu ápice com a apresentação do espetáculo “Parsifal” de Richard Wagner.

Para Robério a peça foi um dos grandes momentos desta temporada da música lírica. “Parsifal” teve 330 minutos (5 horas e 2 intervalos), com direção musical e regência do maestro Luiz Fernando Malheiro.

O secretário disse ainda que para 2014 três grandes óperas bastante conhecida do público serão apresentadas. Ele preferiu não revelar quais, mas que as peças serão repetidas inúmeras vezes por conta da quantidade de turista que estarão em Manaus para o advento da Copa.  Outras obras também tiveram destaque no Festival, como “Rei Roger”; “Um Baile de Máscaras”, e as  “As Aventuras da Raposa Astuta”. Este ano, o Festival voltou a oferecer o serviço de audiodescrição e tradução em libras, para aproximar as pessoas com deficiência do evento.

Destaque

Lançado em Abril, o Festival Amazonas de Ópera se estende até o dia 1º de junho com apresentações no Teatro Amazonas e em outros espaços culturais, incluindo o evento de encerramento na cidade de Itapiranga, a 227 km de Manaus.

 


Publicidade
Publicidade