Publicidade
Entretenimento
Entrevista

'O que não falta no show são sucessos, verdadeiros clássicos', diz Toquinho

Músico comemora 50 anos de carreira em apresentação neste domingo, ao lado de MPB-4 e Ivan Lins 18/10/2016 às 17:46 - Atualizado em 18/10/2016 às 18:00
Show toquinhomarcoshermesdivulgacao
Lídia Ferreira MANAUS

“Há uma comemoração a cada acorde novo, a cada subida nos palcos, a cada disco gravado, a cada aplauso do público que se renova por muitas gerações”. É assim que o músico Toquinho descreve, em entrevista ao BEM VIVER, sua carreira artística iniciada há cinco décadas. Violonista  virtuoso, com o rigor e a paixão pelos estudos,  como é de práxis entre os grandes instrumentistas, ele celebra neste domingo, com o público amazonense,  “50 anos de música”, um show com outro ingrediente essencial– as parcerias  com amigos.   

A apresentação única, a ser realizada no Centro de Convenções do Amazonas Shopping, será ao lado de MPB-4, e Ivan Lins. “Eles não poderiam, pois, ficar de fora nesse momento de minha carreira. Atuando juntos ou separados, o show flui numa constante parceria. E resultou num show cuja dinâmica melódica se completa pelo bom humor alicerçado na longa amizade que nos une”, declara Toquinho.


 Logo no início, ele interpreta algumas canções com o grupo MPB-4, depois faz sua parte solo e, na sequência, divide o palco com Ivan Lins que finaliza a noite com sua apresentação solo. “No final, todos nos juntamos em mais duas ou três canções. Um dos pontos altos do espetáculo é um divertido pot-pourri de músicas infantis que faço com o MPB4”. A comemoração, em outros lugares, também  contou com artistas como Verônica Ferriani, João Bosco, Carlos Lyra, Menescal e outros. 
“As parcerias facilitam na escolha do repertório. O público gosta de ouvir e de cantar junto os grandes sucessos da MPB. E o que não falta no show são sucessos, verdadeiros clássicos da música brasileira que fazem a vibração conjunta, tanto de nós, artistas, quanto da plateia. É uma delícia”, descreve.  Confira mais trechos da entrevista com o artista:


Um dos marcos de suas parceiras foi com Vinicius de Moraes. É diferente olhar hoje, com o distanciamento dos anos, para esse momento? 
 Vinicius de Moraes e eu fizemos uma parceria onde se somaram harmoniosamente experiência e juventude. Foram mais de dez anos de uma convivência extremamente produtiva e harmoniosa. Em relação à minha trajetória profissional, perdura a sensação de uma constante renovação e de um contínuo aprimoramento.  (...) A cada show, comemoro minha formação musical, que me possibilitou esse desenvolvimento.  O tempo não apaga o que nos arde na alma. E a música será sempre uma chama a aquecer minha dedicação ao violão. Estudo todos os dias a procura de novos acordes e harmonias. Amo fazer o que faço, o palco é a extensão de minha casa. Nele sou simples e íntimo da plateia.  Há apenas uma diferença entre aquele jovem do Teatro Paramount e o Toquinho de hoje: a experiência dos 50 anos de carreira. O que conspira para viver ainda o destemor de muitas vezes repetir os caprichos e a obstinação da juventude. 

 Quais suas percepções sobre a MPB dentro e fora do País hoje? 
Eu faço parte de uma geração de artistas que herdou da Bossa Nova sua formação musical. A partir daí, a música brasileira ganhou um conceito que se perpetuou pelo mundo ao longo do tempo, e nós continuamos a assegurar e a confirmar essa condição mantendo a MPB num nível de constante qualidade. Desde a Bossa Nova a admiração pela música brasileira ganhou uma dimensão universal, e essa admiração se estende a seus autores e intérpretes. Somos herdeiros de sua estrutura melódica que tanto encanta o mundo e soubemos valorizá-la a ponto de despertar nos outros povos um interesse cada vez maior.

Qual o sentimento de subir ao palco em cinco décadas dedicação a música? 
Creio mesmo que são 50 anos especiais! A vida me deu oportunidades para desenvolver meu talento como instrumentista, compositor e intérprete colocando em meu caminho pessoas que me ajudaram a me aperfeiçoar a cada estágio do percurso. O que conspira para viver ainda o destemor de muitas vezes repetir os caprichos e a obstinação da juventude. E o maior trunfo é o reconhecimento popular, sempre renovado. Se perceber que deixei de fazer alguma coisa, tentarei fazer daqui para frente. Sempre é tempo de realizar ou refazer. E de comemorar! Apesar de toda essa trajetória, a cada show renasce em mim as deliciosas sensações das primeiras vibrações humanas.

 

Serviço

o que é: “ 50 anos de MPB”, com Toquinho, Ivan Lins e MPB-4

quando:  Domingo, a partir das 21h

onde:  Centro de Eventos Amazonas Shopping

quanto:  R$ 150 (lugar à mesa, preço único), à venda no Stand da M1 Eventos (Amazonas Shopping) e no site ingresse.com

info:  (92) 99168-4111

Publicidade
Publicidade