Publicidade
Entretenimento
De 5 a 13 de maio

Obras de 20 artistas amazônicos estarão em exposição na Áustria

A exposição “Amazonien: cores, formas e sons”, que acontece na prestigiosa galeria Kandisky, em Viena, na Áustria, leva ao público europeu obras de artistas como Arnaldo Garcez e Euros Barbosa 02/05/2016 às 21:15 - Atualizado em 02/05/2016 às 23:24
Show obra
Artistas mostram leitura própria da paisagem amazônica (obra de Wupi Dias)
Felipe Wanderley Manaus (AM)

A arte amazônica cruzou o Atlântico e desembarcou no continente Europeu mais uma vez. A exposição “Amazonien: cores, formas e sons”, que acontece de 5 a 13 de maio na prestigiosa galeria Kandisky, em Viena, na Áustria, leva ao público europeu uma mostra tão representativa quanto plural da obra de 20 artistas amazônicos. Projeto do artista amazonense Euros Barbosa em parceria com a revista Artnatic, a exposição conta com pinturas, gravuras, fotografias e instalações com as quais o público vienense poderá interagir. A curadoria é da produtora cultural Virna Lisi.

Entre os artistas que terão obras expostas na famosa galeria, nomes consagrados das artes plásticas na região, como Moacir Andrade, Arnaldo Garcez, Jair Jacqmont e Anibal Turenko Beça. Mas as novidades também são bem vindas. Uma delas é o jovem design e artista gráfico Cleber DaMaiia, que expõe pela primeira vez fora do Brasil. “Expor fora do Brasil me faz acreditar mais no meu trabalho, consequente me faz aprender mais e me impulsiona para novas visões da minha arte”, disse DaMaiia, comemorando também o fato de que a mostra foge aos clichês que pairam sobre a arte e própria região amazônica tanto dentro quanto fora do Brasil.

De fato, a pluralidade de olhares no recorte dado pela curadora Virna Lisi é um ponto chave da exposição “Amazonien”. Traçando uma “linha do tempo” da produção artística local, como diz Lisi, a mostra apresentará o universo mítico da Amazônia do tradicional ao moderno.  “Vamos mostrar mais ou menos um termômetro da arte contemporânea. Da figura do barranco, como em Paulo Simplício, Jair Jacmont, da pintura tradicional da natureza, até artistas como a Basia (Grzybowska Flores), polonesa que se inspira no grafismo indígena com um estilo próprio e super contemporâneo”, destaca.

Idealizador da mostra, o artista e produtor cultural Euros Barbosa conta que a exposição nasceu a partir de uma conversa com o diretor da influente revista de divulgação artística Arnatic, Athius da Cruz Mendes. “Dois meses atrás participei da exposição coletiva ‘Arte Brasileira em Viena’, de 45 artistas do País, dos quais eu era o único do Norte. Percebi a curiosidade que o público vienense tem sobre a arte que se faz na Amazônia”, contou Euros, sobre a gênese do projeto. Para a mostra, o artista levará a obra “Olhar no Paraíso”, tela pintada apenas com a ponta dos dedos (terceira imagem no topo da página, da esquerda para a direita). Já em Viena, ao lado da curadora Virna Lisi, Euros detalhou ainda que o projeto é inteiramente autofinanciado pelos artistas.

Circuito amazônico

A ideia, segundo os produtores, é estabelecer um circuito de arte amazônica na Europa, que deve passar mais tarde por outras cidades e países do Velho Continente. A próxima edição da mostra, pelo menos já está programada para o final de setembro, na Suíça, ainda sem lugar e data definida.  “Vamos fazer outra, com outro time: Buy (Chaves), Jandr Reis, entre outros nomes que não entraram”. O período coincide com a abertura das grandes feiras mundiais de arte, cuja temporada inicia justamente no início de outubro.

Lista

Moacir Andrade

Arnaldo Garcez

Euros Barbosa 

Cristiane Batista

José Moreno 

Manuel Loayza

Priscila Pinto

Mirtyl Levy Júnior

Iva Tai  

Jair Jacqmont

Anibal Turenko

 Ana Claudia Jatahy

Iuçana Mouco 

Paulo Simplicio 

Homero Amazonas

Lula  Sampaio  

Wupi Dias

Barbara Façanha

Cleber Damaiia

Basia  Grzybowska Flores

Publicidade
Publicidade