Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019
QUADROS

Obras de Jandr Reis são expostas em programa de TV até sexta-feira (13)

As obras exibidas no Encontro com Fátima fazem parte de três séries do artista: Orquidário Amazônico, Grafite Amazônico e série Jaraquiart



aaaaaaaagora_aart_572AF58B-5E6E-4437-B343-EB0CFDFC8DC7.JPG Na segunda (9), o programa exibiu as obras da série ‘Jaraquiart’. Foto: Winnetou Almeida
11/09/2019 às 08:07

As cores, rabiscos e texturas únicas do artista plástico e designer Jandr Reis serão expostas em rede nacional através do programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo. Ao todo 35 quadros do artista de três séries serão exibidos no telão do matinal até a próxima sexta-feira (13).

De acordo com Jandr, a seleção para o programa foi feita através do artista plástico Rui Amaral, famoso por fazer intervenções urbanas na capital paulista. “Ele entrou em contato comigo, provavelmente deve ter visto minhas redes sociais. Ele mandou uma mensagem para mim e perguntou se eu topava”, conta o artista. Apesar de um atraso de cinco meses para visualizar a mensagem, Jandr conta que conseguiu emplacar as obras no programa. Depois desse processo, Jandr providenciou as imagens em alta qualidade para exibição.



Séries artísticas

As obras exibidas no Encontro com Fátima fazem parte de três séries do artista:  Orquidário Amazônico,  Grafite Amazônico e série Jaraquiart. Em suas obras, Jandr lança um olhar sobre o cotidiano e cenários amazônicos: o ribeirinho, a fauna, a flora, o Teatro Amazonas.

A série Orquidário Amazônico é uma releitura do estilo que predomina a marca do artista e que tem influência direta da natureza como o próprio Jandr define: “O privilégio de ter a grandiosidade do arquipélago de Anavilhanas como fonte de inspiração onde capturo do interior da floresta toda a essência da densidade da flora ali existente. Pequenos e despercebidos elementos, mas que na minha percepção se transformam, através da minha intuição refletida nas telas”, destaca Reis que nasceu em Óbidos (PA) mas é radicado em Manaus desde os anos 80.  A série inaugurou o salão cultural da Embaixada do Brasil em Genebra, na Suíça, em 2016.

Já a série Grafite Amazônico trata de um diferente olhar do orquidário amazônico, estilizando sua leitura através do grafite, com traços distorcidos, marcantes e livres, sem muitas nuances de cores, a série demonstra a busca do artista pelo diferente num contexto urbano-contemporâneo.

Por último, a série Jaraquiart tem grande influência da paixão do artista pela arte do americano Jean-Michel Basquiat, porém esta produção também é um reflexo de suas séries anteriores, unindo seu orquidário ao urbano além de elementos do cotidiano ribeirinho.

“A união de peixes amazônicos, canoas, cuias e a simbólica cúpula do Teatro Amazonas demonstram um sentimento da Amazônia como seu quintal. Com características suas, essas pinturas têm tamanhos gigantescos, uma consequência quase inevitável e inegável em todo o processo de formação e manutenção da própria Amazônia”, afirma o artista.

perfil

Jandr Reis

Nascido em Óbidos (PA), Jandr Reis é radicado em Manaus desde os anos 80.  Estudou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (RJ), é formado em Design e pós-graduado em Museologia. Para quem quiser acompanhar seu trabalho, pode segui-lo no Instagram @jandrreis.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.