Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019
Vida

Oito fotógrafos de Manaus participam da exposição 'Olhar sem fronteiras' no RJ

O grupo de Manaus vai apresentar os “momentos” captados do cotidiano – e de outras situações – da população do Estado na exposição “Olhar sem fronteiras”, que será inaugurada no dia 23 de julho, às 19h30, na Galeria Virtual de Fotografia Oi Futuro, no Rio de Janeiro



1.jpg Foto de Ruth Jucá
19/07/2012 às 08:57

Imagens de uma Amazônia desconhecida por muitas pessoas estão presentes nos trabalhos dos fotógrafos do Coletivo Amazonas. O grupo de Manaus vai apresentar os “momentos” captados do cotidiano – e de outras situações – da população do Estado na exposição “Olhar sem fronteiras”, que será inaugurada no dia 23 de julho, às 19h30, na Galeria Virtual de Fotografia Oi Futuro, no Rio de Janeiro. A visitação para o público em geral está aberta do dia 24 de julho a 23 de setembro, de terça a domingo, das 11h às 20h. No espaço estarão fotos de Raphael Alves, Lula Sampaio, Alberto César Araújo, Alex Pazzuelo, Sergio Ricardo de Oliveira, Maria Di Andréa Hagge, Raimundo Valentim e Ruth Jucá. Ao todo, cada um expõe dez trabalhos, das temáticas mais variadas.

Função e origem
“O grupo (Coletivo Amazonas) nasceu do meu desejo de mostrar a produção fotográfica desses talentosos fotógrafos além das fronteiras da nossa região. A fotografia amazonense vem sendo, além de uma experiência interior, uma reflexão sobre este mundo mítico de onde viemos: a Amazônia. Nossa produção nativa traz o deslumbramento pela Floresta Amazônica versus cidade, numa linguagem que abrange tanto a fine art quanto o fotojornalismo”, disse Maria Di, integrante do Coletivo Amazonas. De acordo com ela, os membros do coletivo, por meio de seus trabalhos, conhecem povos e comunidades que lutam pelo equilíbrio do ecossistema e pela sustentabilidade da Amazônia, algo de extremo valor e que é digno de nota. “Em câmera lenta, registramos as guerras injustas pelo avanço econômico, os horrores das ações suicidas das empresas monopolistas na ‘grande floresta’ há mais de 50 décadas e os impactos ambientais sofridos, até hoje, por quem não sucumbiu aos favores da civilização e do conforto em nome do progresso”.



Expositor
Raphael Alves, um dos participantes da exposição, afirma ser importante apresentar a região por meio do olhar dos profissionais que nela residem. “Para mim, estar por aqui e fazer daqui o assunto do meu trabalho é a ideia primordial. Afinal, em Manaus, na minha parcela de mundo, onde tenho um certo conhecimento sobre a forma de viver e de se relacionar das pessoas da região, posso entender melhor os códigos e fazer as minhas próprias conexões”, falou Alves, se baseando nas palavras do renomado fotógrafo Nikos Economopoulos. O amazonense vai expor parte das fotos do seu projeto “Quando as águas...”, todo em filme e P&B, que traz as impressões pessoais do fotógrafo sobre o ser humano que precisa se adaptar ao ciclo das águas dos rios da Bacia Amazônica.

Imagens artísticas
Ruth Jucá apresentará algo mais artístico, leve, como fotos de indígenas e até do Teatro Amazonas. Para ela, que já expôs em outras cidades, o intercâmbio cultural é algo interessante. A fotógrafa salienta, ainda, que a exposição “Olhar sem fronteiras” contará com fotógrafos muito bons – alguns ganhadores de prêmios nacionais e internacionais. “Mandei mais fotos artísticas, inclusive o curador da mostra (Pedro Agilson) elogiou o meu trabalho. Fiquei feliz de recebê-lo por se tratar de um curador de fora”. Esta é a primeira de muitas ações do Coletivo Amazonas, que busca difundir o trabalho visual de seus membros além das fronteiras.

Serviço
O que é: Exposição “Olhar sem fronteiras”
Onde: Galeria Virtual de Fotografia Oi Futuro, rua 2 de Dezembro, 63, nível 8, Flamengo, Rio de Janeiro
Quando: Aberta ao público em geral de 24 de julho a 23 de setembro, de terça a domingo, das 11h às 20h


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.