Sábado, 17 de Agosto de 2019
Vida

Olhos atentos para a Degeneração Macular nos idosos

A DMRI pode ser explicada, de forma simples, como o envelhecimento do olho. O que acontece é o crescimento anormal de vasos sanguíneos, isso atrapalha o foco da visão



1.jpg “DMRI é uma doença do mundo moderno”, afirmou o Dr. Marcos Ávila, Chefe do Departamento de Retina E Vítreo do Centro Brasileiro de Cirurgia de Olhos (CBCO)
02/05/2013 às 10:03

Os brasileiros estão ficando mais velhos e o Brasil sente o preço ao confirmar que as doenças relacionadas à velhice atingem números cada vez maiores. A boa notícia é que o desenvolvimento da medicina acompanha as necessidades do cenário atual. Esse mês, por exemplo, o grupo Bayer desenvolveu um novo tratamento para a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), o Eylia. A doença, apesar de pouco conhecida é a maior causa, no mundo, de cegueira irreversível em idosos.

Causas

A DMRI pode ser explicada, de forma simples, como o envelhecimento do olho. O que acontece é o crescimento anormal de vasos sanguíneos, isso atrapalha o foco da visão. Logo no começo, os sintomas são quase imperceptíveis, mas com o passar do tempo torna-se difícil identificar rostos, linhas retas ficam distorcidas, manchas turvas e escuras dominam a visão.

“DMRI é uma doença do mundo moderno”, afirmou o Dr. Marcos Ávila, Chefe do Departamento de Retina E Vítreo do Centro Brasileiro de Cirurgia de Olhos (CBCO). Ele explica que a doença afeta principalmente pessoas com mais de 50 anos, mulheres, fumantes, quem tem íris clara e dieta alimentar pobre em antioxidantes.

Tratamento

O tratamento apresentado pelo laboratório farmacêutico controla a perda da visão. “Ele age, de maneira eficaz, impedindo o surgimento de novos vasos sanguíneos. Ainda não é a cura, mas evita o avanço da doença”, esclarece o Dr. Michel Farah, Presidente do Instituto da Visão. Essa evolução garante melhor qualidade de vida aos idosos: “Se a doença não for controlada, atividades do dia-a-dia ficam comprometidas. Aumenta o risco de acidentes. Logo vem a dependência e a depressão”, alerta o Dr. Walter Takahashi, Presidente da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo.

Prevenção

A prevenção ainda é o melhor remédio. Segundo o oftalmologista Leonardo Bivar, que atua em Manaus, é preciso atenção com a saúde ocular desde cedo: “As doenças que temos na terceira idade são principalmente consequências das nossas atitudes quando jovens e não da genética. Quer dizer, se você cultivar hábitos como o uso de óculos escuros, não fumar, se alimentar bem, as chances de ter uma velhice mais saudável é certa”, alerta o especialista.

* A repórter viajou para São Paulo a convite do grupo Bayer

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.